Criança

01/10/2015 01:38 - Atualizado em 07/12/2016 08:52

Dormir pouco na infância afeta o crescimento saudável

Poucas horas de sono refletem no aprendizado, no comportamento e na saúde.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O sono é um importante componente para uma vida saudável. Especialmente na infância, dormir pouco pode causar uma série de danos, como maior dificuldade de aprendizado, problemas de concentração e, até mesmo, oscilação no peso.

O médico pediatra Tadeu Fernando Fernandes, presidente do Departamento de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), conversou com o Vivo Mais Saudável sobre a importância do sono no desenvolvimento da criança. Confira!

menina que quer dormir pouco

Dormir pouco é prejudicial

O médico conta que, durante o sono, ocorre no organismo uma intensa atividade hormonal. O GH, por exemplo, é um hormônio que atua nos ossos promovendo o crescimento. Já a melatonina atua no sistema nervoso central, diminuindo a atividade dos neurônios e fazendo com que, ao acordar, o organismo esteja recarregado.

"Ou seja, um sono de má qualidade afeta o crescimento, a cognição e a saúde em geral, porque o dia seguinte será duro, estressado, sonolento, sem disposição para tarefas do dia a dia", explica Dr. Tadeu.

Um estudo divulgado na publicação científica Epidemiology and Community Health mostrou que crianças que não tinham hora para dormir ou dormiam pouco apresentaram resultados inferiores nos testes de capacidade intelectual. Segundo os pesquisadores, esse mau hábito afeta os ritmos naturais do corpo, prejudicando a forma como o cérebro assimila novas informações.

Outra pesquisa, publicada na revista médica Pediatrics, relacionou as poucas horas de sono e a falta de rotina de repouso com uma maior chance de desenvolver problemas de comportamento ou emocionais. Condições como tristeza, envolvimento em brigas, imprudência, ansiedade e hiperatividade foram apontadas.

Segundo a Dra.Teresa Paiva, neurologista especialista em Medicina do Sono, coordenadora do Laboratório do Sono e professora da Universidade de Lisboa, as crianças entre 7 e 10 anos devem dormir dez horas por noite. Os pequenos de 3 a 6 anos devem repousar 11 horas. Antes disso, bebês chegam a dormir 12 horas por noite e ainda mais duas horas durante o dia.

Saiba Mais
Atividades físicas para crianças garantem crescimento saudável
Sonolência excessiva pode causar problemas nas crianças
Apneia do sono prejudica o bem-estar e a saúde

Como garantir uma boa noite de sono

Além de comprometer a disposição para as atividades do dia, dormir pouco prejudica o aprendizado e o controle emocional. Confira as dicas do pediatra Tadeu Fernandes para reverter esse quadro:

Atividades leves

Brincadeiras que exijam muita movimentação podem atrapalhar o sono. Pega-pega, esconde-esconde e eletrônicos devem ser evitados durante a noite.

Nada de refrigerante

Chocolate, refrigerantes e outras bebidas com cafeína são estimulantes e podem atrapalhar o sono.

Silêncio e escuridão

O cérebro precisa de uma ambientação correta para identificar aquele momento de descanso. Por isso, o espaço deve ser projetado para oferecer tranquilidade absoluta para os pequenos.

Cama só para um

É fundamental orientar os pequenos desde cedo sobre seu próprio espaço, garantindo um quarto aconchegante para que eles durmam sozinhos, nunca na cama dos pais.

Estômago vazio

Alimentos pesados prejudicam o sono e deixam a criança ainda mais agitada. O ideal é jantar três horas antes de dormir e sempre optar por comidas mais leves.

O seu filho tem o costume de dormir pouco? Ou você já conseguiu controlar esse hábito? Deixe um comentário e ajude outros leitores do Vivo Mais Saudável!

TAGS
sono de qualidade
crescimento
saúde infantil
cognição

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ