Criança

04/12/2014 08:00 - Atualizado em 01/12/2016 02:05

Conheça razões para livrar seu filho da mochila pesada

Mochila pesada pode acarretar danos à coluna da criança.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A mochila pesada é um incômodo para as crianças e adolescentes e uma preocupação para os pais. De acordo com os pediatras, esse peso extra pode interferir no crescimento e na saúde dos pequenos.

Por que deixar a mochila pesada em casa

Quando os pequenos crescem, abandonam as malas de rodinha e passam a carregar o material escolar nas costas. Então, se não houver cuidado da escola e dos pais, o trajeto até a escola pode ter consequências danosas à saúde das crianças. A mochila pesada, cheia de livros e outros materiais, pode aumentar em até 15% o peso corporal do aluno, o que aumenta a incidência de dores nas costas.

mochila-pesada

Isso acontece principalmente quando a mochila pesada puxa a criança ou o adolescente para trás, pois ele acaba dobrando a coluna e formando um arco na região das costas. Estar nessa posição por muito tempo, ano letivo atrás de ano letivo, comprime a coluna e pressiona os discos entre as vértebras dela.

Assim, a mochila pesada acaba fazendo a criança caminhar com as costas inclinadas para frente, numa tentativa de equilibrar melhor o peso. Com este hábito, ela está exposta à postura constante, podendo ficar com os ombros cronicamente arredondados.

Além disso, por ter que levantar a cabeça para conseguir enxergar à frente, o pescoço e alguns nervos da região acabam comprimidos, causando dores crônicas que podem atrapalhar os estudos, entre outras atividades.

mochila pesada

Como evitar problemas com a mochila pesada

Uma forma de evitar dores nas costas e no pescoço, além de manter a postura correta, é manter a mochila ajustada na altura dos ombros e do quadril da criança ou do adolescente, evitando carregá-la apoiada apenas em um dos ombros.

A seguir, veja dicas de como ajudar seu filho a evitar a mochila pesada e diminuir os riscos de sobrecarregar o corpo:

- Invista em mochilas pequenas ou médias: o tamanho do acessório deve ser exatamente aquele necessário para os materiais que a criança normalmente carrega. Havendo espaço livre, a chance de levar peso extra é maior;

- Atenção ao modelo escolhido: a mochila mais indicada possui alças largas, acolchoadas e ajustáveis nos ombros, além de um acolchoado na parte que fica em contato com as costas e compartimentos no interior para distribuir melhor o peso dos materiais pelas costas.

- Ajuste as alças da maneira correta: mantenha as alças ajustadas de maneira que a parte inferior da mochila, quando ela estiver cheia, não fique a menos de quatro centímetros abaixo da cintura da criança;

- Mochila não é bolsa: carregar a mochila num só ombro é uma mania constante principalmente entre os jovens, mas deve ser evitada a todo custo, porque o hábito desequilibra a distribuição do peso do material pelo corpo;

- Invista nas mochilas de rodinhas: embora, com o tempo, os pequenos prefiram abandoná-las, as mochilas de carrinho ainda são a melhor opção para aliviar o excesso de peso carregado. Usá-las por mais tempo ajuda a evitar os riscos causados pela mochila nos primeiros anos da vida escolar.

Gosta das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
coluna
saúde
mochila
crianças

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ