Criança

11/08/2015 11:05 - Atualizado em 29/11/2016 09:59

Ambliopia: Entenda o que causa o “olho preguiçoso” nas crianças

Conhecida como olho preguiçoso, a ambliopia é um dos problemas oculares mais comuns nas crianças.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um dos problemas oculares mais frequentes em crianças é a ambliopia, que causa a diminuição da visão em um ou nos dois olhos. As causas são devido a erros refrativos, estrabismos ou outros problemas que são desenvolvidos nos primeiros anos de vida do bebê.

A doença dificilmente é percebida pelas crianças ou pelos pais. Por isso, é importante adotar medidas preventivas para manter o desenvolvimento saudável da visão. Se não tratada, pode trazer danos graves à saúde ocular, prejudicando a visão da criança para o resto da vida.

Entenda o que é ambliopia

Também chamada de “olho preguiçoso”, a ambliopia é uma doença que causa baixa visão e não pode ser corrigida com óculos. Ela não afeta especificamente o olho, mas sim a região cerebral que corresponde à visão. O problema afeta entre 1 e 2% da população, sendo a principal causa de baixa visão nas crianças.

ambliopia

A doença é provocada por uma alteração na visão que ocorre nos primeiros meses ou anos de vida. A intensidade e gravidade variam de acordo com a sua causa específica.

Existem três causas principais. A primeira é a refracional, em que um ou ambos os olhos tem a imagem borrada por um erro refracional (grau) não percebido e não tratado, fazendo com que os olhos não desenvolvam sua capacidade de enxergar.

Já a ambliopia por privação é a presença de qualquer obstáculo à formação de imagem nítida na retina, como a catarata congênita, ptose palpebral ou hemangiomas.

Outra causa é o estrabismo, que ocorre quando a criança usa apenas um dos olhos (o que está alinhado) e o olho desviado não se desenvolve pois o cérebro precisa suprimir a imagem deste para que a criança não apresente visão dupla.

O único sintoma que o problema manifesta é a diminuição da visão, que dificilmente é percebida pela crianças, principalmente pelas menores. Se não tratado antes dos 7 ou 8 anos de idade, pode deixar sequelas visuais irreversíveis, que afetarão a criança por toda a vida, impedindo-a de exercer atividades que dependam da visão binocular, ou seja, de ambos os olhos.

Tratamentos e prevenção

O melhor tratamento para o problema é a prevenção, que pode ser feita a partir de exames oftalmológicos periódicos, mesmo que a criança não apresente nenhum problema. Quanto antes a ambliopia for detectada, mais chances ela tem de ser corrigida e a criança desenvolver uma visão normal.

Desde os primeiros anos de vida, as crianças já devem fazer visitas regulares ao oftalmologista. É indicado que as consultas comecem entre os 2 e 3 anos de idade, para que o profissional possa acompanhar o desenvolvimento da visão e diagnosticar qualquer problema precocemente.

O primeiro passo para o tratamento da ambliopia é corrigir a causa, proporcionando imagem retiniana clara, com o uso de óculos ou cirurgia de catarata, por exemplo. Depois, técnicas são utilizadas para forçar a criança a usar o olho preguiçoso, o que geralmente é feito com o uso de oclusores oculares (tampão) sobre o olho bom.

A reincidência da ambliopia é muito frequente, mesmo nos casos em que foi totalmente tratada. É possível haver retorno da doença até os 7 ou 8 anos, sendo indicado um monitoramento mais cuidadoso até essa idade.

Gostou da matéria sobre a ambliopia? Deixe um comentário!

TAGS
visão
crianças
bebês
infância

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ