Criança

26/09/2014 11:09 - Atualizado em 06/12/2016 12:11

Acne do bebê tem tratamento simples e não deixa cicatrizes

Ocorrência comum em recém nascidos, acne do bebê pode ser tratada de forma fácil.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Diferente do que muitas pessoas pensam, a acne não é um problema apenas de adolescentes e adultos. Ela pode atingir também os recém-nascidos. A acne do bebê, conhecida como neonatal, é uma inflamação que surge no rosto da criança.

acne-do-bebe

Como surge a acne do bebê

A acne do bebê está mais propensa a surgir entre a terceira e a quarta semana de vida, podendo durar até os seis meses de idade. As espinhas surgem normalmente nas bochechas e, em alguns casos, na testa, queixo e nas costas. Esse problema atinge mais de 30% dos recém-nascidos, e não é uma situação grave.

Esse tipo de acne surge em bebês que tenham uma predisposição genética, que receberam os hormônios maternos na gestação, amamentação e no pós-parto. O que acontece exatamente é que os hormônios da mãe são transferidos para a criança, mas eles permanecem apenas por no máximo seis meses.

Tratamento para a acne do bebê

A acne do bebê não costuma ser um problema grave, já que não deixa cicatrizes. Mas mesmo assim, não é aconselhável espremer, para não irritar a pele sensível da criança. Não há muito com o que se preocupar: na maioria das vezes, a acne do bebê desaparece espontaneamente.

Mas é bom tomar alguns cuidados. Além de não espremer, você não deve passar óleos e pomadas para bebês na acne, já que isso não resolve a situação e ainda pode agravar o problema. Outra coisa que nunca se deve fazer é dar remédios de venda livre sem o consentimento do pediatra. Se estiver preocupado com o problema, converse com seumédico.

As lesões que se formam são normalmente cravos pretos ou brancos e espinhas avermelhadas. Dificilmente, aparecem espinhas com pus.

Outra situação que também pode afetar os bebês é a acne infantil. Ela aparece a partir dos três meses de vida e pode só desaparecer depois dos dois anos de idade. Esse tipo de espinha já se parece mais com a acne que surge na adolescência.

As lesões surgem em maior quantidade e são mais persistentes. O problema é decorrente do entupimento dos folículos (canal do pelo) e pela liberação de sebo produzido pelas glândulas sebáceas.

Mas é sempre importante prestar atenção nesse problema. Se a acne do bebê for realmente de espinhas de verdade com pus, e surgir em todo o corpo, é necessário buscar um médico. Nesse caso, pode ser que a criança tenha essa acne por herpes viral, sendo essencial buscar tratamento.

Caso os cravos não desapareçam até os seis meses de vida da criança, consulte um dermatologista. O médico pode acabar recomendando medicamentos leves, com uma formula própria para a pele do bebê, a fim de que resolva o problema sem prejudicar a saúde da criança.

Gostou das nossas dicas sobre acne do bebê? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
saúde infantil
pele

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ