Clínica Geral

06/04/2015 10:56 - Atualizado em 06/12/2016 10:52

Veja como identificar os sintomas de asma

Dificuldade para respirar e crises de falta de ar são sintomas graves da asma.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Tosse, catarro, pele repuxada nas costelas e dificuldade para respirar depois de atividades físicas são os principais sintomas de asma. Além desses sinais, a respiração ofegante é comum entre os asmáticos. Os sinais dessa doença crônica são bastante característicos, por isso é fácil diferenciá-la de outros problemas respiratórios.

Pacientes asmáticos costumam apresentar crises de falta de ar, que ocorrem quando são expostos a algum agente que desencadeia o episódio. É comum que os sinais não se manifestem por longos períodos, sendo mais ou menos graves dependendo da situação em que a pessoa é exposta. Confira como essa doença aparece e quais os possíveis tratamentos.

sintomas de asma

Sintomas de asma são variados

Durante a noite e no período matinal, os sintomas de asma costumam se manifestar com mais intensidade. Da mesma forma que surgem, também podem desaparecer de repente. As crises podem ser esporádicas ou frequentes, dependendo do grau ou do estágio do paciente.

Quando inspira ar frio, o asmático piora, assim como durante exercícios físicos. Azia e refluxo podem fazer os casos se agravarem, pois interferem na respiração. Nessas situações, os broncodilatadores são medicamentos que permitem abrir as vias respiratórias e aliviar as crises.

Os sintomas de asma se tornam perigosos quando a pessoa fica com o rosto e os lábios em tom azulado ou roxo, apresentando muita dificuldade para respirar. A agilidade e os reflexos são diminuídos, provocando sonolência e confusão durante o ataque.

A pulsação começa a acelerar e a pessoa sua muito, podendo ter insuficiência respiratória. Deve ser chamado o socorro imediatamente, quando isso ocorrer.

Além desses sinais, também podem aparecer padrões anormais de respiração no paciente, que sofre paradas repentinas na entrada do ar, dores no peito e apertos na região torácica.

Crianças são as mais afetadas pela asma

O sistema imunológico infantil é mais sensível, por isso a maioria dos casos de asma se desenvolve já na infância. A doença surge quando agentes externos irritam o organismo, produzindo anticorpos que reagem de modo hipersensível e causam danos ao sistema respiratório.

Para evitar que os sintomas de asma se manifestem, é importante não fumar e evitar contato com a fumaça. Além disso, testes de pele e alergia devem ser realizados na prevenção. Se for detectado com a doença, o paciente deve sempre se agasalhar no frio, mantendo-se protegido de gripes e resfriados.

Os asmáticos devem manter distância de gases e cheiros fortes, como de tinta e produtos de limpeza. Inclusive perfumes podem ser prejudiciais.

Exercícios físicos aumentam a resistência e evitam crises. Por isso, principalmente as crianças diagnosticadas com a doença devem pedalar, caminhar ou nadar para criar hábitos saudáveis. A ingestão de líquidos também facilita a diluição de secreções e a expectoração.

O tratamento para combater os sintomas de asma é realizado com medicamentos. Entre eles, estão os broncodilatadores, que relaxam a musculatura dos brônquios e permitem a entrada de ar nos pulmões.

Os corticosteroides inalados, os modificadores de leucotrienos (que contêm a inflamação dos pulmões), os beta-agonistas de longa duração (para abrir as vias aéreas) e a teofilina (um anti-inflamatório) são outras opções de medicamentos.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
asma
crise de asma
doenças respiratórias
falta de ar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ