Clínica Geral

17/12/2014 01:55 - Atualizado em 30/09/2016 02:41

Vacinas são fundamentais antes de viajar: Saiba quais tomar

As vacinas são indicadas pelos órgãos internacionais para evitar doenças contagiosas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Para muitos, entrar em férias significa viajar em busca de diferentes culturas e costumes. Antes de fazer as malas, no entanto, é preciso escolher o destino, planejar o passeio e tomar uma série de precauções. As vacinas estão entre as principais recomendações para quem pretende cair na estrada. Entenda quando elas são necessárias e como fazer para comprová-las.

Exigência de vacinas é um controle sanitário

Atualmente, a principal preocupação diz respeito à febre amarela. O Ministério da Saúde exige que os turistas que viajarão para área endêmicas - países na América Latina, na África e na Ásia - vacinem-se contra a doença.

vacinas

Alguns estados brasileiros também entram na lista de regiões que merecem atenção: Amapá, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre, Roraima, Amazonas, Pará, Goiás e Distrito Federal são regiões de risco. Vale lembrar que a vacina contra a doença precisa ser tomada pelo menos dez dias antes de embarcar.

Outra vacina indicada é a que combate a febre tifóide. Ela deve ser tomada quando o destino é uma região com saneamento básico precário, o principal facilitador da contaminação.

De qualquer forma, permanecer atento ao calendário vacinal do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, mantendo o cartão de vacinas atualizado, é uma medida eficaz para o combate de boa parte das doenças endêmicas.

Vacinas fortalecem o sistema imunológico

Falando de modo genérico, as vacinas são compostas por vírus ou bactérias previamente atenuados em laboratório. Assim, ao entrar em contato com o organismo, as substâncias estimulam o sistema imunológico a criar anticorpos, mas não agridem a saúde da pessoa vacinada.

Com esse procedimento, a memória imunológica é desenvolvida: a produção antecipada de anticorpos permite que, em um futuro caso de infecção, o organismo reconheça o agente agressor, criando proteções contra ele.

Como fazer o Certificado Internacional de Vacinação

Em uma medida de proteção sanitária, alguns países podem impedir a entrada de estrangeiros vindos de regiões com risco de contaminação por febre amarela, como é o caso do Brasil. Para que isso não ocorra, é necessário apresentar o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) no momento de entrada no país.

Para a emissão do certificado, você deve procurar um dos Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa, levando o Cartão Nacional de Vacinação atualizado e um documento de identificação original com foto (RG ou CNH, por exemplo).

Vale lembrar que o Cartão Nacional de Vacinação deve estar corretamente preenchido com a data de administração da vacina, o lote da vacina e a assinatura do profissional responsável, além da identificação da respectiva unidade de saúde.

Nesse local, você também poderá se informar sobre a exigência de vacinas para a região que pretende visitar. Para descobrir qual o Centro de Orientação mais próximo a você, consulte o site da Anvisa. Mais informações podem ser obtidas pelo Disque Saúde (0800-61-1997) ou por meio do consulado do país aonde você planeja ir.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
saúde
imunização
viagens
vacinação

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ