Clínica Geral

01/12/2014 12:00 - Atualizado em 01/01/2017 05:08

Tratamento da Aids evolui e amplia sobrevida de soropositivos

Medicamentos antirretrovirais são hoje os mais usados no tratamento da Aids.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A Aids é uma doença que não pode ser curada, já que o vírus HIV muda de DNA constantemente. Mas isso não significa que a indústria farmacêutica não tenha desenvolvido um tratamento da Aids que seja eficiente e proporcione um aumento da qualidade de vida dos pacientes. Através de medicamentos e cuidados com a saúde, a doença pode ser combatida de modo eficaz.

Coquetel para o tratamento da Aids

O tratamento da Aids mais comumente utilizado no Brasil é feito através de coquetéis medicamentosos. Uma união de compostos químicos chamados antirretrovirais, pois combatem os retrovírus, tipos de microorganismos como o HIV. Eles não matam o vírus, mas reduzem significativamente a sua multiplicação no organismo humano.

tratamento-da-aids

Os medicamentos antirretrovirais podem ser dividos em 5 classes, de acordo com a função e o objetivo de cada um. Os inibidores de nucleosídeos da transcriptase reversa agem diretamente na enzima Transcriptase Reversa, incorporando-se ao DNA criado pelo vírus. Esse tratamento da Aids é responsável por causar danos da cadeia criada pelo HIV e impede que o vírus se reproduza.

Os inibidores não nucleosídeos da transcriptase reversa buscam combater a multiplicação do vírus e agem contra a enzima, mas são mais diretos e não agem no DNA do HIV. Já os inibidores de protease atuam diretamente no combate à enzima Protease. Esses medicamentos são responsáveis por bloquear a ação da enzima e impedir que novas cópias de células infectadas pelo vírus se reproduzam.

No caso dos inibidores de fusão, há apenas um remédio utilizado atualmente para cumprir essa função. Eles impedem que o vírus entre na célula e, dessa forma, ele não pode se reproduzir. É um tratamento da Aids extremamente eficaz. A enzima Integrase também é combatida por inibidores. Eles impedem que o DNA do HIV se insira no DNA humano, impedindo a replicação de novas células infectadas.

Entre esses cinco tipos, se dividem 21 medicamentos que são distribuídos no Brasil. Desde 1996, o governo brasileiro oferece de forma gratuita os coquetéis de tratamento da AIDS para a população infectada. Dados coletados no ano de 2011 apontam que aproximadamente 300 mil brasileiros recebem os medicamentos regularmente.

Como funciona o tratamento da Aids

Os remédios antirretrovirais existem com o objetivo de diminuir a carga viral e fortalecer o sistema imunológico do infectado. É importante reforçar que eles não representam a cura da doença, mas podem ajudar em um prolongamento significativo da vida do paciente.

O tratamento medicamentoso deve ser iniciado em pacientes grávidas, independentemente de a doença já haver se manifestado antes da descoberta da gestação ou não. Além das gestantes, pessoas que possuam uma carga viral maior que 100 mil por mililitro e tenham uma taxa de células CD4 menores do que 500 milimetros cúbicos de sangue devem utilizar os coquetéis.

Para realizar um combate eficaz ao HIV, o paciente deve utilizar coquetéis que combinem pelo menos três antirretrovirais de classes diferentes, sendo que dois podem ser combinados em um mesmo comprimido. O tratamento é complexo e o acompanhamento médico é fundamental para avaliar a reação do vírus ao medicamento e quais os efeitos que o corpo sofrerá.

Gosta das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
aids
hiv
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ