Clínica Geral

24/09/2014 10:22 - Atualizado em 30/11/2016 04:15

Transmissão do ebola: 8 informações relevantes sobre o contágio do vírus

Transmissão do ebola pode ocorrer através dos fluídos corporais, animais e até de cadáveres.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Muito tem se falado sobre o vírus ebola nos últimos tempos, após o surto que atingiu alguns países no oeste da África. Confira agora as informações mais importantes e atualizadas a respeito da doença.

transmissao-do-ebola

8 informações importantes sobre a transmissão do ebola

- A transmissão do ebola pelo sangue

Pessoas que tiverem feridas na pele: se esses machucados entrarem em contato com o sangue de alguém infectado, ocorrerá o contágio.

- A transmissão do ebola por fluídos corporais

O contato através dos fluídos corporais também pode ocasionar no contágio. São considerados fluídos, por exemplo, o vômito, a urina, o sêmen, a saliva, o muco, a lágrima e o leite materno.

- A transmissão do ebola pelo animal

Da mesma forma que o contágio pode ocorrer entre pessoas através do contato sanguíneo ou fluídos corporais, também pode ocorrer ao se entrar em contato com animais infectados. Alguns dos principais transmissores são os morcegos e chimpanzés.

- Transmissão do ebola após a morte

Mesmo que a pessoa contaminada pelo vírus ebola já tenha morrido, ela ainda pode transmitir a doença. Deve-se apenas chegar perto dessas pessoas com o uso de roupas de proteção que cubram todo o corpo e com luvas.

info_ebola

Outros modos de transmissão do ebola

As peças de vestuário, roupas de cama e demais objetos que a pessoa contaminada possui também podem estar contaminados e aptos a repassarem o vírus adiante. Portanto é preciso ter muito cuidado se conhecer alguém com a doença.

- Os principais sintomas

Os sintomas do ebola podem se confundir com os de outras doenças, o que pode levar a pessoa a não buscar ajuda médica. Os principais sintomas são: febre, dor de cabeça, dores musculares, nos membros e nas articulações, problemas estomacais e intestinais.

Nos casos em que a transmissão por ebola já está em um estágio mais avançado, pode-se ter sangramento pelos olhos, insuficiência renal e até hemorragia interna.

- O diagnóstico

Devido aos seus sintomas iniciais serem semelhantes a outras doenças, fica bastante complicado realizar o diagnóstico prematuro. Mas testes sorológicos somados a informações sobre as situações a quais a pessoa foi exposta nos últimos dias, poderão auxiliar a detectar a doença.

- O tratamento

Não existe nenhuma cura até o momento para o ebola. O que pode ser realizado são tratamentos para os principais sintomas. Porém uma droga experimental estadunidense chamada de ZMapp tem mostrado resultados interessantes.

Seu teste em macacos se mostrou bastante eficiente. Quando usada em dois médicos americanos, a droga os curou. Porém um médico da Libéria e um padre espanhol acabaram falecendo mesmo após o seu uso.

Agora que você está ciente de todos os riscos da transmissão do ebola, é importante ficar atento. Mas não entre em desespero: a doença atualmente encontra-se apenas no continente africano, tendo fora dele apenas pacientes pontuais que voltaram aos seus continentes natais para realizar tratamentos em melhores condições.

Gostou das nossas dicas de cuidados para evitar a transmissão do ebola? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
doenças
cuidados

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ