Clínica Geral

11/06/2015 08:33 - Atualizado em 05/12/2016 06:14

Síndrome de Ménière causa vertigem e zumbido no ouvido

Tontura e desequilíbrio são os principais sintomas da síndrome, que pode causar perda de audição.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Episódios frequentes de vertigem, perda auditiva progressiva e zumbidos no ouvido podem indicar um distúrbio chamado de síndrome de Ménière. Apesar de ser considerada uma doença crônica, existem formas de tratamento que podem ajudar a aliviar os sintomas e minimizar o impacto da doença a longo prazo.

Como identificar a síndrome de Ménière

Também chamada de hidropsia endolinfática, a síndrome de Ménière acontece quando ocorre um aumento do volume de endolinfa, líquido que fica dentro do labirinto do sistema auditivo. Esse líquido é responsável por manter o equilíbrio do corpo sempre que uma pessoa se move ou muda de posição.

A alteração da endolinfa provoca uma distensão do labirinto, devido ao aumento da pressão interna do ouvido. Com isso, os sinais enviados ao cérebro se tornam imprecisos, dificultando a interpretação dos dados obtidos com a movimentação do líquido - que é como uma pessoa consegue manter o equilíbrio.

sindrome de meniere

Por esse motivo, a síndrome de Ménière causa sintomas como tontura e desequilíbrio, caracterizando a vertigem, que é como se a pessoa tivesse girado o corpo várias vezes e parado subitamente. Outros sinais são o zumbido, diminuição da audição e sensação de ouvido entupido. Os sintomas vão e voltam com o tempo, podendo ficar vários meses sem se manifestar.

Os episódios de vertigem podem durar entre 20 minutos e 24 horas durante as crises, podendo causar também náuseas e vômitos, além de dificuldade de manter o equilíbrio. A perda de audição possui períodos de agravamento e melhora espontânea. Porém, com o passar do tempo, o caso pode se agravar e causar a perda auditiva total.

As causas da doença ainda não são bem definidas, mais alguns fatores podem contribuir para desencadear o problema. As principais alterações responsáveis são infecções, traumas cranianos, enxaqueca, alterações do sistema imunológico, variações anatômicas do ouvido interno e predisposição genética.

Na maioria dos casos, apenas um dos ouvidos é acometido, mas a doença também pode surgir de forma bilateral. É mais comum ocorrer entre os 40 e os 50 anos, mas casos já foram registrados em qualquer idade, até mesmo em crianças. Um em cada dez pacientes que procuram um médico com sintomas de vertigem tem síndrome de Ménière.

Formas de tratamento

O tratamento para a síndrome de Ménière varia de acordo com a gravidade de cada caso - que pode ocasionar vertigens severas e exigir o repouso do paciente, ou apenas causar incômodos leves que não gerem incapacitação. As crises podem ser desencadeadas por estresse, menstruação, tabagismo ou alterações na dieta.

Em muitos casos, os sintomas diminuem espontaneamente, até que não se manifestem mais. Porém, quando a doença dura vários anos, pode acabar deixando sequelas como perdas parciais, mas permanentes, da audição e do equilíbrio. Os tratamentos não possibilitam a cura, mas ajudam a controlar os sintomas e diminuir a progressão da doença.

As principais formas de tratamento são por meio de medicamentos e mudanças de hábitos de vida. Além disso, a prática de exercícios que trabalham o equilíbrio, uso de aparelhos auditivos, terapias para controlar a pressão interna do ouvido e até mesmo cirurgias podem ser indicadas.

Você sofre de zumbido no ouvido? Já procurou um médico? Compartilhe sua experiência conosco. E aproveite para conferir as novidades de saúde do Vivo Mais Saudável.

TAGS
dor no ouvido
perda auditiva
vertigem
equilíbrio

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ