Clínica Geral

29/12/2015 12:00 - Atualizado em 09/12/2016 09:59

Saiba por que fazer jejum para exame de sangue

Intervalo entre as refeições já não é mais tão necessário quanto no passado.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O jejum para exame de sangue é motivo de dúvida para muita gente. Afinal, o que pode e o que não pode ser ingerido antes do procedimento? O fato é que não existe um padrão geral, pois cada exame pode ter recomendações específicas. É fundamental checá-las com seu médico.

Mais que o jejum, a escolha dos alimentos na véspera também deve ser feita com cuidado. Uma pessoa que possua triglicerídeos altos, por exemplo, e escolha uma dieta rígida antes do teste, poderá alcançar um resultado falsamente baixo. O mesmo pode ocorrer na forma inversa. Entenda melhor a seguir.

Como fazer jejum para exame de sangue

O jejum para exame de sangue começou a ser requisitado como uma forma de padronizar valores normais do organismo humano, uma vez que o gasto enérgico e o metabolismo são diferentes de indivíduo para indivíduo.

Jejum para exame de sangue

O tempo de jejum para o exame também podem variar. O teste de colesterol, por exemplo, exige uma pausa de 12 horas na alimentação. Já no de TSH, hormônio estimulante da tireoide, são quatro horas. O exame de glicemia demanda oito horas de jejum para adultos e três horas para crianças. Já no caso do hemograma, não há necessidade de ficar sem comer.

Além do intervalo entre as refeições, alguns testes exigem outros cuidados. Para o exame de colesterol, é indicado que o indivíduo fique sem realizar atividades físicas por dois ou três dias antes do procedimento de coleta sanguínea.

Na véspera do exame, além do cuidado com a alimentação, é importante ainda evitar o consumo de bebidas alcóolicas e de cigarros, pois podem interferir nos resultados.

E água, será que pode? Sim. No entanto, o consumo deve ser apenas para saciar a sede, sem excessos para não comprometer os testes laboratoriais.

Para resultados mais precisos, é importante falar para seu médico sobre o uso de qualquer tipo de medicamento, como antibióticos, analgésicos, anticoncepcionais ou anti-inflamatórios.

Saiba Mais
Veja como entender o que o exame de sangue indica
Seja um doador de sangue e ajude a salvar vidas
Exame de sangue poderia identificar risco de câncer de mama

Exigência começa a diminuir

O Congresso Brasileiro de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial, que ocorreu em 2014 no Rio de Janeiro, debateu a exigência do jejum para exame de sangue. A obrigação não é mais unanimidade entre os médicos.

O motivo dessa flexibilidade no intervalo entre as refeições se dá pelo avanço dos equipamentos, dos reagentes químicos e das análises. Segundo os profissionais, mesmo com a melhoria nos processos, a cultura do jejum se manteve.

Porém, isso não significa que o hábito não seja mais necessário. A indicação é que ele seja exigido apenas naqueles exames que realmente são importantes. A necessidade do jejum deverá ser avaliada pelo médico. O objetivo entre os profissionais é que a demanda não seja feita apenas no "automático", mas, sim, baseada na utilidade.

Você já ficou em jejum para exame de sangue? Deixe um comentário e fale sobre usa experiência! Aproveite ainda para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
sangue
jejum
exame de sangue
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ