Clínica Geral

02/06/2015 03:34 - Atualizado em 07/12/2016 01:45

Saiba a importância do eletrocardiograma

Exame é capaz de identificar angina, problemas em válvulas do coração e artérias bloqueadas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você sabe para que serve o eletrocardiograma? Ele é capaz de detectar problemas no ritmo dos batimentos do coração, assim como disfunções nas válvulas cardíacas e artérias bloqueadas. Mais que identificar irregularidades, o exame auxilia a monitorar dispositivos implantados no órgão.

Existem dois tipos de eletrocardiograma. O de repouso é efetivo para o controle de doenças cardíacas já identificadas. O exame de esforço, por sua vez, é acompanhado de outro aparelho de exercício aeróbico - geralmente esteira ou bicicleta ergométrica - e serve para avaliar o coração sob condições de estresse.

eletrocardiograma

Como funciona o eletrocardiograma

O coração possui células que geram impulsos elétricos que dão origem às batidas do órgão. O eletrocardiograma é capaz de registrar e medir esses estímulos e pode mostrar se o ritmo ou a intensidade estão em sintonia. O exame é um procedimento rápido, simples e indolor.

O teste pode ser usado para detectar ou acompanhar irregularidades no ritmo cardíaco - também conhecidas como arritmias -, além de verificar problemas em válvulas do coração, artérias bloqueadas ou estreitas, infarto e angina, que é a dor ou desconforto torácico.

Além disso, o eletrocardiograma também pode monitorar a saúde do coração em casos de colesterol alto, hipertensão, tabagismo, diabetes e histórico familiar de doença cardíaca. Com ele, ainda é possível acompanhar o funcionamento de dispositivos mecânicos implantados no coração, como o marca-passo.

eletrocardiograma

Casos indicados

Geralmente, o exame de eletrocardiograma é indicado em casos de suspeita de doença cardíaca ou como parte de exames de rotina para pessoas de meia idade e idosas. Por exemplo, mulheres a partir dos 55 anos e homens com mais de 45 anos devem fazer o teste anualmente.

Atletas

Em pesquisa apresentada em 2014 no evento americano Heart Rhythm Society Scientific Sessions, foi reforçada a importância do exame na avaliação de atletas para prevenir a morte súbita por problemas cardiovasculares.

O estudo avaliou 4.812 atletas. Apesar de apenas 23 apresentarem problemas no coração, o uso do eletrocardiograma teve 70% de sensibilidade para identificar as irregularidades cardíacas.

Idosos

Pessoas com 70 anos ou mais que apresentem eletrocardiogramas com problemas, mesmo que pequenos, podem ter cerca de 35% a mais de chances de sofrer um ataque do coração, em relação a indivíduos cujos resultados dos exames sejam normais.

Os dados foram publicados em 2013, no periódico Journal of the American Medical Association. O estudo foi realizado na Universidade da Califórnia, em San Francisco, nos Estados Unidos.

Seus exames estão em dia? Conte para nós! E continue acompanhando o Vivo Mais Saudável para conferir mais dicas de saúde.

TAGS
coração
doenças cardíacas
arritmia
exame

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ