Clínica Geral

14/08/2014 09:57 - Atualizado em 29/08/2016 09:30

Risco de Ebola no Brasil ainda é baixo, segundo governo

Mesmo com surto na África, risco de Ebola chegar ao país foi descartado por ministro.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O Ebola é uma doença perigosa que matou centenas de pessoas em países africanos nas últimas semanas. Mas o risco de o vírus chegar ao Brasil é muito baixo, segundo o Ministério da Saúde. O país ainda não registrou nenhum caso dessa enfermidade. A infecção é extremamente letal, e o governo já tomou atitudes para evitar a entrada do vírus em território brasileiro.

Por que o risco de Ebola no Brasil é baixo

O Ebola não se espalha ainda mais rapidamente por um motivo simples: os pacientes que são mais propícios a transmitir a doença são aqueles que já estão em situação mais crítica, apresentando um quadro mais grave. O contágio acontece pelo contato com o sangue, urina, vômito, lágrimas, sêmen e demais secreções do corpo humano. Objetos contaminados, como a roupa dos doentes, também podem transmitir a doença.

risco-de-ebola

O vírus tem um período de incubação de aproximadamente 21 dias, e os sintomas da doença costumam aparecer duas semanas após a contaminação. No período de incubação, o ser humano não é capaz de transmitir o vírus.

Ministro descarta risco de Ebola no país

Arthur Chioro, ministro da Saúde, descarta qualquer risco de Ebola no Brasil e diz que é muito pouco provável que uma pessoa infectada venha a entrar em território brasileiro. Segundo ele, não existe a possibilidade de uma propagação da doença por aqui neste momento.

Caso alguma pessoa vinda de um país com o surto da doença entre em nosso país apresentando algum dos sintomas, antes de qualquer outra coisa ela será isolada e levada para um dos hospitais de referência, conforme as normas estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ele salienta ainda que o fato de a OMS ter elevado o quadro de propagação da doença para emergência internacional significa que todos devem cooperar para que o risco de Ebola fique restrito apenas aos países onde está acontecendo esse surto.

Prevenção em aeroportos diminui risco de ebola

Mesmo com o risco de Ebola sendo baixo em nosso país, o Ministério da Saúde vem fazendo uma alerta nos aeroportos para os viajantes que possam apresentar sintomas da doença – como febre, diarreia, tosse e hemorragia. Eles devem procurar as autoridades de saúde para que os devidos procedimentos possam ser realizados. Os cuidados são apenas para precaução, já que o contágio se dá apenas pelo contato direto com o doente.

Existe também um alerta para profissionais da saúde para que só viajem para o oeste da África, local mais atingido pelo surto, em caso de missões oficiais do governo brasileiro ou da Organização Mundial da Saúde, por motivo de precaução.

O governo brasileiro anunciou que vai ajudar os países do oeste da África que estão sofrendo com o surto de Ebola com a doação de um milhão de reais e mais de 15 toneladas de medicamentos que serão enviados para países como a Libéria e Serra Leoa. Nunca é demais lembrar que a epidemia não está em todo o continente: caso você encontre alguém que veio da África, não precisa ficar assustado com o risco de contágio da doença.

TAGS
risco de ebola
doenças
ebola
prevenção

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ