Clínica Geral

24/11/2014 05:19 - Atualizado em 29/10/2016 09:23

Risco de câncer digestivo aumenta com consumo de álcool

Ingestão de bebidas alcoolicas aumenta o risco de câncer no aparelho digestivo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Embora os riscos do consumo excessivo de álcool sejam relativamente conhecidos, o uso social das bebidas alcoólicas ainda é estimulado no nosso convívio diário. Inclusive entre as famílias, é comum que pais deixem seus filhos beberem algumas doses, contribuindo para um hábito que é proibido por lei. Entre as principais consequências do exagero, estão o alcoolismo e o risco de câncer, em especial os que atingem o aparelho digestivo.

risco-de-cancer

Por que o álcool aumenta o risco de câncer

O etanol, substância presente no álcool, é nocivo ao organismo de diversas formas, sendo responsável por danos em praticamente todas as regiões do corpo. Costuma-se dizer que nenhum órgão sai ileso, do cérebro ao reto. Entre as lesões, é possível citar:

Danos em tecidos corporais

Especialmente na boca e na garganta, o álcool tende a atuar como um irritante. Se danificadas, as células podem tentar se reparar, dando origem a diferenças no DNA. Além disso, bactérias presentes no organismo podem transformar o álcool em acetaldeído, uma substância capaz de aumentar o risco de câncer.

Favorecimento a outras substâncias nocivas

Em contato com o organismo, o álcool pode atuar como uma espécie de solvente, ajudando outras substâncias químicas a penetrarem nas células que revestem o aparelho digestivo. Problemas advindos do cigarro, por exemplo, são potencializados pelo álcool.

Redução do nível do ácido fólico

Vitamina fundamental para a saúde das células que compõem o organismo, o ácido fólico pode ter sua absorção reduzida pelo organismo em virtude do consumo de álcool. O baixo nível de ácido fólico está relacionado ao risco de câncer de mama e de câncer colorretal.

Tendência ao sobrepeso

Se consumido em excesso, o álcool pode adicionar calorias extras à dieta, contribuindo para o ganho de peso. Como se sabe, a obesidade, aliada ao sedentarismo, é um dos grandes fatores de risco para o surgimento de várias doenças.

Risco de câncer no aparelho digestivo

O consumo excessivo de álcool pode estar associado a vários tipos de cânceres, em especial os que se relacionam ao aparelho digestivo. No estômago, por exemplo, o álcool provoca erosões, podendo levar a gastrites e dar origem a dores insuportáveis, além de sangramentos. O fígado é outro órgão comumente afetado pela bebida, podendo perder sua função. Entre outros exemplos, é possível citar:

- Câncer de boca e orofaringe

- Câncer de faringe

- Câncer de laringe

- Câncer colorretal

- Câncer de mama

- Câncer de pâncreas

- Câncer de esôfago.

Mas nem uma latinha?

O risco de câncer pelo consumo excessivo de álcool não significa que você precisa abolir a bebida de forma definitiva. É preciso moderação. A orientação geralmente fica em duas doses diárias para o homem e uma para a mulher. Esteja atento: beber muito de uma só vez também pode ser prejudicial. Devem ficar longe da bebida, no entanto, os seguintes grupos:

- Crianças e adolescentes

- Pessoas com histórias de alcoolismo na família

- Gestantes ou mulheres prestes a engravidar

- Quem vai dirigir, trabalhar ou executar alguma tarefa que demande atenção e coordenação

- Pessoas que tomam medicações controladas.

Gosta das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
câncer
saúde
prevenção
bebidas alcoolicas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ