Clínica Geral

09/09/2015 04:02 - Atualizado em 05/12/2016 05:37

Ranking mundial mede qualidade de vida do idoso

O Brasil ocupa o 56º lugar na lista, que considera diferentes fatores para avaliar o bem-estar dos idosos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A expectativa de vida dos idosos está aumentando cada vez mais, chamando atenção para fatores que contribuam para que o envelhecimento da população ocorra com saúde e bem-estar. Anualmente, é feito um ranking que mede a qualidade de vida do idoso em vários países do mundo, a fim de avaliar e contribuir para melhorias.

Em 2015, o Brasil ficou em 56º lugar na lista, sendo a Suíça classificada como o melhor país do mundo para os idosos viverem. O estudo ajuda a identificar os aspectos que precisam ser melhorados, proporcionando uma velhice mais saudável e tranquila para a população.

grupo pratica qualidade de vida do idoso no parque com halteres

Qualidade de vida do idoso no Brasil e no mundo

O Global AgeWatch Index é um levantamento anual feito pela organização HelpAge International em parceria com a Universidade de Southampton, nos Estados Unidos, que mede a qualidade de vida do idoso. De acordo com o estudo, o melhor país para a terceira idade viver é a Suíça, seguida por Noruega, Suécia e Canadá. O pior é o Afeganistão.

Em 2015, o Brasil ficou em 56º lugar no ranking, subindo duas posições em comparação ao ano passado. A pesquisa foi feita em 96 países, avaliando o bem-estar social e econômico dos idosos, através de fatores como renda, saúde, educação, emprego e ambiente favorável.

O Brasil recebeu a melhor avaliação no quesito de garantia de renda. No país, 81,9% dos 23,5 milhões de idosos recebem pensão ou outra forma de assistência social, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesse setor, o Brasil ficou em 13º lugar entre os 96 países avaliados.

Saiba Mais
Confira 5 ideias de atividade física para idosos
Projetos para terceira idade proporcionam qualidade de vida
Caminhada na terceira idade reduz riscos de debilidade física

No entanto, o país ficou em 87º lugar no ranking quando teve avaliado se possui um ambiente favorável para os idosos. Um dos fatores que contribuíram para esse baixo desempenho foi o número de denúncias sobre abuso de idosos, que chegou a 21.178 em 2014, segundo a Secretaria de Direitos Humanos.

Em relação à educação, o país ficou em 58º lugar no ranking de qualidade de vida do idoso. Segundo uma pesquisa do IBGE feita em 2009, os mais velhos tinham uma média de 3,4 anos de estudo e havia 1,5 milhão de idosos analfabetos.

Como envelhecer com saúde e bem-estar

Segundo o IBGE, a expectativa de vida no Brasil subiu para 74,9 anos em 2013, crescendo mais de três anos na última década. Atualmente, os idosos - pessoas com 60 anos ou mais - representam 8,6% da população do país.

Porém, para que a população envelheça com saúde e bem-estar, é preciso adotar hábitos que contribuam para a qualidade de vida do idoso. Uma alimentação adequada, com o consumo de alimentos de todos os grupos alimentares e evitando o excesso de gorduras, sódio e açúcar, é fundamental.

Outro fator importante é a prática regular de atividades físicas, contribuindo para a saúde física e mental. Manter-se ocupado e em movimento durante a terceira idade é um dos principais fatores que garantem a qualidade de vida na terceira idade.

O que você achou da notícia? Conte para nós! E continue ligado no Vivo Mais Saudável para conferir dicas de como aproveitar todas as fases da vida com saúde e disposição.

TAGS
envelhecimento
terceira idade
atividade física
bem-estar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ