Clínica Geral

01/08/2015 10:07 - Atualizado em 04/12/2016 08:28

Pterígio causa ardência nos olhos: Previna-se

Lesão forma uma película sobre a córnea, que incomoda e prejudica a visão.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Olhos avermelhados e sensação de ardência ocular: comumente associados ao cansaço causado pelas atividades cotidianas, especialmente se você usa o computador no trabalho, podem ser sintomas de uma doença causada pela exposição exagerada ao sol e até mesmo à ação do vento. É o pterígio.

Trata-se de uma formação carnosa que parece avançar sobre a córnea, geralmente na parte interna, próximo ao nariz, como uma espécie de resposta do olho a um processo crônico de irritação nos olhos. Entenda as causas do problema e como preveni-lo.

Causas do pterígio

Pelo surgimento da película, muitas vezes as pessoas confundem o pterígio com a catarata. Porém, essa última não pode ser percebida sem ajuda de equipamentos oftalmológicos - ao contrário da lesão causada pelo pterígio, que pode ser identificada a olho nu.

pterigio

A membrana que se forma sobre a córnea quando o pterígio se desenvolve provoca irritação no olho porque ela causa a sensação de que há um corpo estranho no globo ocular. O órgão reage como se quisesse expulsar o corpo estranho, levando a vermelhidão, além do ardor persistente.

Exposição ao sol, ao vento e à poeira são fatores comumente associados ao surgimento do problema. Por isso, pessoas que trabalhem ao ar livre têm mais chance de desenvolverem a lesão.

Medidas de prevenção

A principal medida preventiva é usar óculos de sol com proteção contra a radiação ultravioleta, o que alerta para a importância de atentar para a procedência desse acessório, evitando a compra de produtos de baixa qualidade.

No caso do vento, devem ter mais cuidado pessoas que andam de moto, ou mesmo de carro com os vidros abertos. Nesses casos, o vento pode atinjir diretamente os olhos, causando ressecamento e irritação crônica. O uso de colírios pode auxiliar na lubrificação ocular.

Consequências do pterígio

O pterígio não chega a levar à cegueira total, mas pode causar alterações da córnea a ponto de provocar astigmatismos elevados, prejudicando a visão. Muitas vezes, é impossível corrigir esses problemas apenas pelo uso de óculos.

É indicado tratamento cirúrgico do pterígio nos casos em que o aspecto estético resulta fortemente alterado e quando os sintomas são severos, a ponto de medidas preventivas, que servem também para impedir a progressão da doença, mostrarem-se insuficientes. Os resultados da cirurgia, porém, raramente são definitivos, pois a lesão apresenta alto índice de reincidência.

Novas técnicas cirúrgicas - entre elas o transplante conjuntival, a utilização de membrana amniótica com cola biológica e o uso de drogas que inibem o crescimento celular, como a mitomicina - vêm sendo mais utilizadas e têm demonstrado melhor resposta no tratamento cirúrgico do pterígio. As informações são do Instituto Panamericano da Visão.

Você já teve esse problema? Conseguiu resolvê-lo? Compartilhe sua história e ajude outros leitores! E aproveite para conferir mais dica de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
ar livre
problemas de visão
ardência nos olhos
córnea

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ