Clínica Geral

08/03/2015 01:39 - Atualizado em 07/12/2016 09:55

Prevenção da malária: Casos da doença deixam Brasil em alerta

Medicamentos e o uso de repelente para insetos ajudam na prevenção da malária.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Depois da ocorrência de casos da doença no Rio de Janeiro, os cuidados com a prevenção da malária devem ser redobrados. Devido ao desequilíbrio climático e às altas temperaturas da estação, as regiões com florestas podem aumentar a incidência de infecção. Porém, com algumas dicas simples, é possível se cuidar.

prevencao da malaria

Casos recentes chamam a atenção para prevenção da malária

No início de 2015, foram confirmados cerca de 20 casos de malária no Rio de Janeiro. O estado estava livre da doença havia 40 anos. Mesmo que o número de infectados não seja motivo de pânico, o padrão molecular do parasita é uma variação recém-descoberta e exige cuidados de prevenção da malária.

Essa nova forma detectada da doença é nativa da Mata Atlântica do Rio e não é letal. Ela não causa complicações graves e nem tem risco de morte, mas pode provocar incômodos, como episódios de febre, indisposição, dores no corpo e prostração por um longo período. Se tratada corretamente, é possível evitar a ocorrência desses sintomas.

6 dicas de prevenção da malária

A prevenção da malária consiste em evitar ao máximo a picada do mosquito responsável pela doença, bem como sua ploliferação. Todos os cuidados que reduzam a infecção e a propagação devem ser seguidos à risca.

1. Usar repelentes é fundamental para evitar as picadas dos mosquitos. Opte por sprays que contenham a molécula Deet.

2. Caso for viajar para lugares considerados de risco, é indicado o uso de medicamentos prescritos por um médico para prevenção da malária. Geralmente devem ser tomados uma semana antes da viagem, durante a estada e até quatro semanas após o retorno.

3. Cubra os braços e as pernas usando calças e camisas de manga longa, principalmente no período de fim da tarde e início da noite.

4. Usar um mosquiteiro ao dormir também ajuda na prevenção da malária.

5. Evite o acúmulo de água parada em todos os lugares, a fim de impedir a ovoposição e o nascimento de novos mosquitos.

6. Ao entardecer, feche as portas e janelas da casa e utilize repelente de insetos. Com isso, todos os mosquitos que entrarem nos cômodos serão combatidos.

prevencao da malaria

Saiba mais sobre a malária

A malária é causada pelo parasita Plasmodium, transmitido pela picada do mosquito Anopheles. A doença é mais frequente na região amazônica, mas pode ocorrer em qualquer área com grandes florestas e temperaturas elevadas, como regiões tropicais e subtropicais.

Existem diferentes espécies de protozoários causadores da doença, que apresenta variações na gravidade dos sintomas de acordo com cada caso. Os primeiros sinais da malária começam a se manifestar cerca de sete dias após a infecção e se parecem com os sintomas da gripe.

Dores de cabeça, dores musculares, tosse, arrepios, suores e cansaço são comuns. Em casos mais graves, a malária se espalha pela corrente sanguínea, invadindo as hemácias e causando anemia.

O tratamento é feito com o uso de medicamentos orais, recomendados a partir de avaliação médica. Os procedimentos devem ser iniciados o quanto antes para evitar complicações como anemia, icterícia e mau funcionamento dos órgãos vitais, além de outros riscos para a saúde dos pacientes.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
malária
prevenção
contágio
febre

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ