Clínica Geral

24/09/2014 04:11 - Atualizado em 08/12/2016 06:59

Policitemia vera: Saiba tudo sobre essa doença maligna

Doença rara, policitemia vera não possui cura e seu tratamento é bastante complicado.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A policitemia vera é uma doença rara, maligna e que necessita de tratamento. O problema costuma surgir principalmente em homens de mais idade, mas também pode ocorrer com mulheres e pessoas mais novas.

policitemia-vera

O que é a policitemia vera

A doença age principalmente no sangue. Ela aumenta em demasia as células responsáveis pela produção de glóbulos vermelhos, alguns glóbulos brancos e até das plaquetas. Esse exagero de elementos no sangue pode acabar entupindo algumas veias.

Caso a região em que isso ocorra seja no cérebro, é possível que resulte em um acidente vascular cerebral, o popular derrame cerebral. A doença é bastante rara e costuma atingir principalmente homens acima dos 60 anos. Mas também podem sofrer desde mal mulheres e jovens.

Existe também a policitemia fisiológica. Essa versão da doença é desencadeada, por exemplo, quando mudamos nosso ambiente. Quando vamos para locais altos, com o ar rarefeito. Podemos, nessas circunstâncias, sofrer do mesmo problema. Já a policitemia vera, não se sabe ainda o que desencadeia a doença.

Os principais sintomas

A policitemia vera pode apresentar uma série de sintomas em decorrência da sua influência no sangue. Confira os sintomas.

-Zumbidos

- Problemas visuais

- Hipertensão

- Derrame visual

- Vermelhidão nos olhos

- Vertigens

- Dores de cabeça

- Cansaço exagerado

- Hemorragias nasais

- Trombose

- Sangramento nas gengivas

- Cálculos renais

- Leucemia (em casos bastante raros)

- Sensação de queimação nas mãos e também nos pés

- Dor nos ossos

Diagnóstico da policitemia vera

O diagnóstico pode ser feito com o exame hemograma, realizado por um profissional. Esse teste mostrará se a hemoglobina, as plaquetas e outros fatores do sangue estão em níveis mais altos do que o normal.

Em alguns casos, para confirmar a doença, pode ser preciso realizar uma biópsia da medula ou mesmo um mielograma. O profissional da saúde realizará todos os exames necessários para garantir que os sintomas não estejam se confundindo com outra doença.

O tratamento

Como o problema é o exagero de elementos no nosso sangue, é preciso controlar isso. Uma alternativa é a flebotomia terapêutica, que busca reduzir a quantidade de hemácias em nosso sangue, removendo doses diários do mesmo. Outra alternativa seria a quimioterapia, que eliminaria as células que produzem os glóbulos e plaquetas em quantidades exageradas.

Pessoas que não optarem pela realização do tratamento possuem uma expectativa de vida de 2 anos. Caso a pessoa opte pelo tratamento, a expectativa aumenta para 15 anos. Os tratamentos buscam diminuir a quantidade de elementos no sangue, que são frequentemente repostas pelo corpo.

A policitemia vera é uma doença maligna e muito séria. Não possui cura e por isso necessita de constante tratamento. È preciso ficar atento e se começar a sentir algum dos sintomas, é indicado que busque um acompanhamento profissional o mais rápido possível. Afinal como mencionado no texto, infelizmente a expectativa de vida não é muito alta.

Gostou das nossas dicas sobre policitemia vera? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
saúde
sangue

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ