Clínica Geral

17/11/2014 11:11 - Atualizado em 01/12/2016 11:11

Pielonefrite: Saiba tudo sobre a infecção renal

Infecção renal pode ter sintomas pouco específicos e, sem o tratamento adequado, levar à insuficiência dos rins.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Talvez você nunca tenha ouvido falar em pielonefrite, mas certamente conhece a infecção urinária. A pielonefrite nada mais é do que a infecção renal, um dos quatro tipos de infecção urinária. Normalmente, é causada por bactérias que se alojam no sistema urinário, e, se não for devidamente tratada, pode ocasionar a insuficiência renal.

Atenção a fungos, vírus e bactérias

A infecção renal pode ser causada por bactérias, vírus ou fungos que atingem o trato urinário. Na maior parte dos casos, a pielonefrite é consequência de uma infecção na bexiga que dura muito tempo, permitindo que os micro-organismos responsáveis pelo problema consigam subir até os rins e provoquem a inflamação.

É possível dividir a doença em dois tipos:

- Infecção renal aguda: ocorre quando os sinais e sintomas da doença surgem de maneira repentina e muito intensa, desaparecendo após um período específico (alguns dias ou poucas semanas).

- Infecção renal crônica: nesse caso, o quadro se desenvolve ao longo do tempo, sem apresentar sinais e sintomas que o evidenciem previamente. Trata-se da variação mais grave, pois, se não houver tratamento, os rins podem ser debilitados, ocorrendo a insuficiência renal.

infeccao-renal

Dor ao urinar pode ser sintoma de infecção renal

Entre os sintomas mais frequentes da pielonefrite, é possível destacar:

- Vontade frequente de urinar em pequenas quantidades

- Cólica renal

- Dor forte na região da lombar

- Dificuldades ao urinar

- Dor ou ardência ao urinar

- Urina com odor forte

- Febre

- Calafrios

- Náuseas

- Vômitos.

Diagnóstico da infecção renal pode incluir exames de imagem

Como os sintomas da doença nem sempre são específicos, podendo remeter a outras difunções, o médico poderá solicitar alguns exames complementares para definir o diagnóstico. De acordo com o urologista Rui Farinha, o exame de sangue pode ser indicado. “A quantidade de glóbulos brancos aumentará muito e um tipo de células do sistema imunitário denominados neutrófilos também será encontrado em grande quantidade na sua análise de sangue”, explica o médico. “Existem determinadas situações que levam à realização de uma ecografia renal. Nem todas as pessoas precisarão realizar esse tipo de exame, mas o seu urologista conhecerá os critérios que impõem necessidade de realização do exame de imagem.”

Após o diagnóstico, o tratamento deve ser iniciado o quanto antes. No caso da pielonefrite aguda, são usados antibióticos via oral, cuja prescrição varia de acordo com o tipo de bactéria em questão. Por outro lado, casos de pielonefrite crônica podem dar origem à hipertensão arterial de causa renal, à síndrome nefrótica e à insuficiência dos rins. Por isso, a possibilidade de realização de diálise para resolver o problema não pode ser descartada.

Não existe mágica para evitar o problema. No entanto, algumas recomendações podem ser observadas: levar uma vida de hábitos saudáveis, abrindo mão de substâncias nocivas ao organismo, é a principal medida para fortalecer o sistema imunológico e prevenis infecções. Alimente-se de forma equilibrada, beba bastante água, pratique exercícios físicos regularmente e esteja atento à higiene. Em caso de dúvida ou desconforto, não hesite em procurar um médico.

Gosta das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
saúde
sintomas
doenças

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ