Clínica Geral

18/05/2015 10:07 - Atualizado em 09/12/2016 09:40

Pele oleosa e baixa imunidade podem causar terçol

Manter cuidados diários de higiene é uma das principais formas de tratar e prevenir o terçol.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você cuida da sua saúde ocular? Vários problemas podem atingir os olhos devido ao contágio de bactérias, e um dos mais comuns é o terçol. Existem diversos fatores que contribuem para essa ocorrência, que obstrui as glândulas da pálpebra, causando uma inflamação.

Os sintomas são facilmente identificados e, geralmente, desparecem espontaneamente depois de alguns dias. Mas com alguns cuidados é possível aliviar os incômodos até mesmo em casa, prevenindo também que o problema retorne. Descubra mais a seguir sobre como enfrentar o terçol.

tercol

Principais causas do terçol

Também conhecido como hordéolo, o terçol é uma inflamação que ocorre devido à obstrução das glândulas sebáceas da pálpebra. Pode ser localizado na parte interna ou externa, se instalando mais na borda da pálpebra, perto dos cílios.

Os sintomas manifestados são principalmente a vermelhidão, inchaço, calor e dor na região afetada. Inicialmente, a lesão aparece na forma de um pequeno caroço, apresentando outros sinais dentro de dois ou três dias. Na maioria dos casos, ocorre a drenagem e o desaparecimento do terçol de forma espontânea.

Os principais fatores de risco são a falta de higiene no manuseio de lentes de contato, oleosidade excessiva da pele e a não retirada de maquiagem antes de dormir.

Além disso, o problema também pode ter relação com o sistema imunológico, pois os agentes infecciosos acometem mais pessoas com a imunidade baixa. Crianças e pessoas com pele oleosa são mais vulneráveis ao desenvolvimento desse tipo de lesão.

tercol

Como tratar e prevenir o terçol

O terçol não é contagioso, mas as bactérias causadoras do problema são. Por isso, é indicado não compartilhar objetos pessoais que entrem em contato com os olhos, como toalhas, por exemplo.

Na maior parte das vezes, é facilmente tratado e não apresenta riscos. No entanto, em casos raros, o problema pode evoluir para situações mais graves, resultando numa infecção em toda a região orbitária.

Por isso, é indicado tratar o terçol desde os primeiros sinais do seu surgimento. O tratamento é feito com o uso de pomadas a base de antibióticos, colírios e com a aplicação local de calor úmido, através do uso de compressas de água quente. Um remédio caseiro que ajuda a aliviar a inflamação também é utilizar camomila nas compressas.

Nos casos mais graves, como terçol interno ou calázio, um oftalmologista pode optar por cirurgia para fazer um pequeno corte e drenar o terçol. Em geral, essa intervenção é simples e feita com anestesia local, liberando o paciente minutos depois da operação.

Durante o tratamento, é indicado não usar maquiagem, evitar coçar o olho afetado e não utilizar lentes de contato para prevenir a obstrução do terçol e o aumento da infecção. Lavar as mãos várias vezes ao dia também é recomendado, pois evita a transmissão de vírus e bactérias.

Para combater o excesso de oleosidade da pele, que bloqueia a saída da secreção nas lesões na pálpebra, é preciso manter alguns cuidados de higiene diários. A limpeza da pele deve ser feita com loções de pH neutro, que funcionam como detergente, ajudando a desobstruir os canículos das glândulas.

Sempre que surgirem lesões nas pálpebras, procure um oftalmologista para um diagnóstico adequado e indicação do tratamento certo.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
olhos
saúde ocular
bactérias
prevenção

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ