Clínica Geral

10/10/2014 09:55 - Atualizado em 06/12/2016 12:52

Metástase indica estágio avançado do câncer

Metástase pode ocorrer em qualquer parte do corpo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A metástase caracteriza-se pela disseminação do câncer presente em um órgão para outro, até então saúdavel. Isso acontece quando as células cancerígenas se desprendem do tumor primário e entram na corrente sanguínea ou no sistema linfático, originando um novo tumor em outra parte do corpo.

Uma paciente diagnosticada com câncer de mama, por exemplo, pode estar sujeita ao aparecimento de um novo câncer no pulmão. Nesse caso, o câncer de pulmão é constituído por células cancerosas da mama e não de células pulmonares, sendo, portanto, metástico. Dessa forma, a paciente deve procurar um especialista em mama, e não um oncologista especializado em pulmão.

Tratamento da metástase é possível, mas não garantido

De acordo com o oncologista clínico Bruno Pozzi, a presença de lesões metastáticas implica em um estágio mais avançado da doença, independentemente de sua origem. Segundo ele, o tratamento é possível, mas não garantido: “Existem metástases que são passiveis de serem operadas, e com isso livra-se o paciente por completo da doença tornando-se possível a cura. Muitas vezes, no entanto, isso não é possível, então se foca no tratamento quimioterápico, especialmente com o intuito de controle da doença, mas sem uma possibilidade clara de cura definitiva”.

metastase

Metástase pode ocorrer em qualquer parte do corpo

As células cancerígenas que se desprendem do tumor primário e viajam pelo sangue ou pelos gânglios linfáticos podem se alojar em praticamente qualquer órgão do corpo. A localização da metástase vai depender do órgão afetado pelo câncer primário. No caso da doença de mama, para usar o mesmo exemplo anterior, pulmões, ossos e fígado são os órgãos mais comumente afetados no caso de metástase.

Câncer é causado pela proliferação descontrolada das células

O câncer, em seu termo mais genérico, compreende conjunto de mais de cem doenças causadas pela proliferação descontrolada de células, o que acarreta na formação de um tecido anormal ao órgão, conhecido como tumor. Esse tumor pode ser benigno, quando não apresenta riscos à saúde, ou maligno.

O surgimento do câncer pode ser motivado por causas externas ou internas ao organismo, estando ambas relacionadas entre si. As causas externas dizem respeito ao meio ambiente, aos hábitos e costumes próprios, que variam muito de acordo com o ambiente social e cultural. As causas internas, por sua vez, relacionam-se à capacidade de defesa do organismo às agressões externas, estando ligadas a fatores genéticos.

Estima-se que de 80% a 90% dos cânceres estejam associados a fatores externos. Os hábitos mais comuns para o surgimento do câncer - que futuramente podem ocasionar uma metástase - são:

- Tabagismo

- Exposição à radiação solar

- Alimentação inadequada

- Ingestão de medicamentos

- Alcoolismo

- Relações sexuais sem prevenção.

O surgimento do câncer depende da intensidade e da duração da exposição das células aos agentes capazes de causar a doença. O risco de uma pessoa desenvolver câncer de pulmão, por exemplo, é diretamente proporcional à quantidade de cigarros fumados por dia.

Você curte nossas dicas de saúde? Então fique ligado na nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
câncer
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ