Clínica Geral

15/04/2015 05:12 - Atualizado em 07/12/2016 04:14

Leucopenia indica distúrbios na medula óssea

Problema que causa a redução dos leucócitos no sangue pode alterar o organismo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Número reduzido de leucócitos no sangue é indício de leucopenia, um problema sanguíneo que pode ser detectado pelo hemograma. Suas causas são diversas, podendo partir de uma simples virose, mas também de doenças renais, linfomas, mononucleose, leucemia, aplasia, hipoplasia da medula óssea e hepatite.

Os leucócitos são responsáveis por combater infecções e sua falta é mostrada em um exame sanguíneo. Podem ser diminuídos em função de toxinas presentes em medicamentos, do processo de quimioterapia e do álcool, por exemplo. Saiba mais sobre a leucopenia e como preveni-la.

leucopenia

O que leva à leucopenia?

Os baixos níveis de leucócitos na corrente sanguínea deixam a pessoa mais suscetível a infeções. Eles podem ser uma forma de manifestação da leucopenia, que não possui sintomas específicos. O diagnóstico do problema é feito com o hemograma, por meio da contagem dos leucócitos.

Um dos principais responsáveis pela redução desse composto sanguíneo é o medicamento com base em benzeno e seus derivados, que são elementos bastante tóxicos para a medula óssea. O problema pode acometer frentistas e profissionais de refinarias, pois esse componente é encontrado em grande quantidade, nesses lugares.

A exposição a querosene, inseticidas, tintas, radiações por íons, gasolina e outros agentes químicos é uma das causas mais frequentes da leucopenia ocupacional.

Outra das formas mais comuns que levam ao problema é o benzenismo, um estado agudo ou crônico de intoxicação pelo benzeno, que pode levar a alterações dos sistemas nervoso, respiratório, imunológico, da pele e dos tecidos.

De forma natural, os leucócitos variam em quantidade, de acordo com a etnia. Portanto, apenas o hematologista pode diagnosticar os casos em suas especificidades. Além disso, é preciso verificar a genética e o histórico familiar.

leucopenia

Leucopenia pode ser prevenida

Alguns hábitos diários, seja em casa ou no trabalho, podem deixar o indivíduo mais propenso à leucopenia. Por isso, é possível preveni-la tomando cuidado ao entrar em contato com pesticidas, inseticidas, tintas e compostos químicos, sempre prestando atenção às orientações dos fabricantes durante o manuseio dessas substâncias.

As bebidas alcoólicas são outro agravante para o problema, já que podem levar à redução dos leucócitos. Medicamentos sem prescrição, quando tomados indevidamente, também podem levar à falta de células brancas.

Para tratar os pacientes com esse problema, é preciso cuidar das causas e curá-las. Assim, combate-se a evolução de doenças crônicas e também a doença base. Quando são provocadas por viroses, as leucopenias exigem acompanhamento especial, pois geralmente são temporárias e curadas de forma espontânea junto com o transtorno causador.

Quando o problema tem origem hematológica, pode ser tratado em um hemocentro. Porém, caso a pessoa acredite que sua condição seja secundária a outras doenças, precisa buscar um médico para tratamento da causa originária.

Os casos secundários do problema, como a leucemia, costumam utilizar anti-inflamatórios. Além disso, quando bem sucedido o tratamento, o déficit de leucócitos pode ser resolvido. Evite o uso de medicamentos anti-inflamatórios sem hormônios, analgésicos como a dipirona e a automedicação em geral.

Viu como é importante se prevenir? Deixe seu comentário! E continue ligado para conferir as novidades de saúde do Vivo Mais Saudável.

TAGS
leucócitos
sangue
leucemia
infecções

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ