Clínica Geral

22/10/2015 06:00 - Atualizado em 05/12/2016 06:46

Inalação de gás: Especialista fala sobre o perigo e como identificar o problema

Ana Cláudia Lopes de Moraes explica sobre os principais riscos do gás na nossa saúde.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A inalação de gás pode ser um dos maiores perigos para a nossa saúde e muitas vezes não sabemos como proceder quando acontece algum tipo de vazamento. A coordenadora do Centro de Controle de Intoxicações de Niterói, Ana Cláudia Lopes de Moraes, tira as principais e explica como proceder quando houver algum caso. Preste atenção!

1. Quais são os tipos de gás mais perigosos e como detectá-los?

Existem diversos tipos de gases diferentes que podem causar diferentes intoxicações, de gravidade variável. Os perigos dependem do gás específico em questão. Alguns gases, como o de cozinha recebem odorizantes para servirem de alerta, para que a pessoa possa sentir o cheiro e sair da área antes de se intoxicar, em caso de vazamento, mas nem todos são assim. Existem aqueles que podem causar intoxicações graves e não tem cheiro. Portanto, a presença de cheiro deve ser sinal de alerta, mas a ausência não necessariamente significa segurança.


2. Como podemos evitar o vazamento de gás em casa?

Como cidadã, acredito que devemos dentre outras coisas ter cuidado com os botijões de gás e realizar as manutenções preventivas no sistema de gás encanado e manter os ambientes arejados.

3. Como a intoxicação pode reagir no nosso organismo? Quais são os sintomas?

Os sinais e sintomas dependem do tipo de gás envolvido. Por exemplo, existem gases que são irritantes e podem causar irritação, vermelhidão nos olhos, com lacrimejamento. Também pode haver coriza, tosse e falta de ar. Existem gases que podem causar dor de cabeça, náuseas, dificuldades respiratórias, mesmo sem irritação. Existem gases que podem causar asfixia.

4. Cada pessoa pode reagir de forma diferente a intoxicação?

Sim, mas isso também depende da concentração do gás no ambiente. Os efeitos dependem do tipo de gás e sua concentração no ambiente. Claro, as pessoas também reagem diferente, uns podem ser mais sensíveis do que outros, em concentrações baixas de gases no ambiente. Assim, uns podem ter sintomas mais leves que outros, e alguns podem nem apresentar sintomas. Se as concentrações forem elevadas, espera-se que todas as pessoas expostas tenham sinais e sintomas mais evidentes, de gravidade variável e dependente, do tipo de gás.

5. Existe algum remédio caseiro ou fórmula para sentirmos menos a intoxicação do gás?

Não existe. Recomendo não ingerir utilizar nada sem orientação médica. Em caso suspeito, podem entrar em contato com o 0800 722 6001 e solicitar orientação.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário.

Vivo Mais Saudável.

Informação que faz bem.

TAGS
inalação de gás
combustível
botijão de gás
explosão de gás
vazamento de gás

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ

Veja Também