Clínica Geral

06/02/2015 03:23 - Atualizado em 24/10/2016 01:26

Identifique sintomas de desidratação e previna-os com essas dicas

Entre os sintomas de desidratação mais comuns estão sede excessiva, dor de cabeça, tontura e fraqueza.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um dos problemas mais comuns no verão é a desidratação, principalmente em crianças e idosos. Devido às altas temperaturas, à falta de ingestão de água e à transpiração excessiva, o corpo pode ter dificuldades em controlar os níveis de água do organismo.

Os primeiros sintomas de desidratação são sede, dores de cabeça, tontura e fraqueza. Porém, com alguns cuidados básicos, é possível evitar esse quadro.

sintomas de desidratacao

Entenda o que é desidratação

A desidratação é uma condição grave, na qual o corpo fica com baixa concentração de água, de sais minerais e de líquidos orgânicos. Isso impede que o organismo realize suas funções normais.

O corpo humano é composto por uma grande quantidade de água, variando de acordo com a idade. Entre a infância e a fase adulta, o percentual de água do corpo varia entre 60% e 80%.

O organismo é capaz de monitorar automaticamente a quantidade de água que ele necessita, controlando o quanto deve ser ingerido e expelido. Mas, quando ocorre alguma alteração nesse equilíbrio e a percentagem de água no organismo cai abaixo do normal, há um caso de desidratação.

Os sintomas de desidratação aparecem quando a água eliminada pelo organismo - por meio da respiração, do suor, da urina, das fezes e das lágrimas - não é reposta corretamente. Entre as principais causas dessa enfermidade estão a baixa ingestão de líquidos, o vômito, a diarreia e a febre.

Em dias muito quentes, a transpiração excessiva também pode ocasionar a desidratação. Os diabéticos são outros sofrem riscos de serem atingidos pela condição, devido ao aumento do número de micções e pelo descontrole no uso de diuréticos.

Principais sintomas de desidratação

Os primeiros sintomas de desidratação que se manifestam são sede exagerada, boca e pele secas, olhos fundos, ausência ou pequena produção de lágrimas, diminuição da transpiração e, nos bebês, moleira afundada. Além desses, podem aparecer ainda dores de cabeça, sonolência, tonturas, fraqueza, cansaço e aumento da frequência cardíaca.

Nos casos mais graves da enfermidade, os sintomas de desidratação se intensificam, podendo surgir outros sinais: queda da pressão arterial, perda de consciência, convulsões, coma, falência de órgãos e até a morte.

Como tratar e evitar os sintomas de desidratação

Para tratar os sintomas de desidratação, é preciso realizar a reidratação do corpo. Esse processo pode ser feito com a ingestão do soro caseiro, ou então com o uso de soro intravenoso em meio hospitalar, variando de acordo com a gravidade do caso.

A prevenção de quadros de desidratação deve ser feita com alguns cuidados básicos, que merecem ainda mais atenção no verão. O principal deles é beber bastante água, pelo menos dois litros por dia, para repor os líquidos perdidos.

É importante sempre verificar se as crianças e os idosos estão tomando a quantidade de líquido necessária para manter a boa hidratação do organismo.

Evitar a exposição direta ao sol nos dias muito quentes e não praticar exercícios físicos nas horas em que o sol está mais forte também são cuidados necessários. Lavar bem as mãos antes das refeições e depois de ter usado o banheiro também contribui para evitar a desidratação.

Gostou das dicas para evitar a desidratação? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
hidratação do corpo
água
sintomas
atividade física

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ