Clínica Geral

24/09/2014 02:03 - Atualizado em 08/12/2016 05:22

Falta de vitamina D: Entenda os fatores que levam à condição

Deficiência que provoca cansaço, falta de vitamina D tem tratamento simples e eficaz.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A boa saúde dos ossos passa por muitos fatores. E um dos principais é a presença de vitamina D: é ela que faz com que o corpo absorva as quantidades de cálcio necessárias para o bom funcionamento de diversos sistemas, sobretudo o ósseo. É a vitamina D, também, a principal responsável pela prevenção de osteopatias.

falta-de-vitamina-d

Apesar de o nutriente ser oriundo, em sua grande parte, de uma fonte natural – o sol –, muitas pessoas sofrem com a falta de vitamina D. Alguns fatores podem influenciar no desencadeamento da deficiência. A ausência de exposição solar é, deste modo, o principal deles.

Para suprir as necessidades orgânicas diárias da substância, é preciso expor braços, pernas, rosto e pescoço à luz natural por 15 a 20 minutos, sempre antes das 10 da manhã, quando a emissão de raios danosos é menos intensa. Durante o banho-de-sol, deve-se evitar a aplicação de cremes bloqueadores.

Falta de vitamina D causada pela genética

Há também fatores genéticos e até étnicos que podem influenciar na falta de vitamina D. Entre os negros, por exemplo, a deficiência pode ser mais frequente, já que a pele escura possui mais melanina, substância que inibe a ação das radiações.

Portanto, em locais onde as estações gélidas são observadas com mais frequência, as pessoas de pele negra tendem a apresentar queda de seus níveis de vitamina D, considerando que sua superfície cutânea dificulta o aproveitamento dos poucos raios de sol característicos do inverno.

Tratamento para a falta de vitamina D

A falta de vitamina D é um problema bastante comum, como explica o endocrinologista Mateus Dornelles Severo. Conforme o médico, em regiões de clima temperado, a insuficiência do nutriente pode acometer até 70% das pessoas.

Ainda assim, ele adverte que não há motivos para preocupação, pois a falta de vitamina D pode ser tratada. Como complemento às rotinas matinais ao sol, recomenda-se a ingestão de vegetais folhosos, a exemplo do espinafre, e de peixes como salmão e cavala, que ainda que em percentuais pequenos, também possuem vitamina D.

Soluções medicamentosas, da mesma maneira, já são uma realidade – ainda que não haja pesquisas clínicas suficientes que comprovem a efetividade de tais remédios. Segundo Dornelles Severo, a dosagem dos percentuais de vitamina D não precisa ser feita por todos, como é difundido em muitos meios.

De acordo com o especialista, os exames de monitoramento do nutriente são prescritos apenas a idosos, pessoas acamadas, com histórico de patologias ósseas ou fraturas ou que frequentemente registram baixos níveis de cálcio. A checagem periódica da vitamina D igualmente deve ser realizada por pacientes de cirurgias bariátricas recentes, já que os índices nutricionais destes podem ser alterados após este tipo de procedimento.

Já há estudos que sugerem que, além de exercer papel fundamental na prevenção de doenças como osteoporose, entre outras, a vitamina D, pode proteger o indivíduo de enfermidades cardíacas, pressão alta, e artrite.

Episódios repetitivos de gripe, doença periodontal (aquelas que provocam sangramento da gengiva) e sensação de fraqueza muscular podem ser indícios de falta de vitamina D no organismo. Sempre que houver suspeita de deficiência do nutriente, o conselho é que se busque orientação do médico, que saberá determinar a melhor maneira de lidar com a insuficiência.

Gostou das nossas dicas sobre a falta de vitamina D? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
pele
ossos
vitamina

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ