Clínica Geral

05/10/2015 07:46 - Atualizado em 05/12/2016 11:58

Fadiga adrenal causa cansaço constante

Com o mau funcionamento das glândulas adrenais, a quantidade de hormônios liberados diminui.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Falta de disposição e cansaço são queixas comuns para quem leva uma vida acelerada, em que produtividade e estresse se confundem. O problema é quando esse ritmo se torna uma constante e traz consequências como a fadiga adrenal.

Muitas vezes confundida com a fibromialgia e a depressão, ela não é uma doença, mas sim um processo de mau funcionamento do organismo que afeta as glândulas adrenais, também conhecidas como suprarrenais. Quem explica é Rafael Higashi, neurologista e nutrólogo na Clínica Higashi.

mulher com fadiga adrenal no trabalho

Como acontece a fadiga adrenal

Quando uma pessoa é colocada em situação de estresse – como a necessidade de correr em fuga, por exemplo –, o organismo libera o principal hormônio produzido pelas adrenais, o cortisol. Em um estado normal, os níveis de hormônio se elevam durante o momento de alerta e, em seguida, começam a baixar.

Porém, quando o estresse se torna permanente no dia a dia, especialmente por conta de pressões psicológicas, a produção acelerada da substância leva ao desgaste das glândulas. Nesse ponto, elas já não conseguem mais trabalhar como antes.

Com a diminuição do cortisol disponível no corpo, surge a fadiga adrenal – e, com ela, o cansaço excessivo, sua principal característica. Aos poucos, irritabilidade e falta de concentração também se somam à rotina, que reúne ainda sintomas como a diminuição da libido, o aumento de infecções e a pressão baixa.

Saiba Mais
Abraços podem ajudar a prevenir estresse e outras doenças
Endorfina liberada em exercícios ajuda a prevenir o estresse
Depressão crônica é um tipo mais grave da doença

Fadiga adrenal pode ser prevenida

Quando a fadiga adrenal é diagnosticada, o neurologista e nutrólogo recomenda o mesmo cuidado necessário para que ela não apareça: colocar o bem-estar do organismo em primeiro lugar. Ou seja, é preciso minimizar todas as situações responsáveis pelo estresse diário.

Na prática, isso significa manter uma alimentação balanceada, que inclua vitamina C e chá-verde e passe longe de substâncias energéticas, a exemplo da cafeína. Normalmente utilizada para diminuir a sensação de cansaço, ela impede que o corpo tenha o descanso necessário para se recuperar.

infográfico fadiga adrenal

Importante: nada de alongar a jornada de trabalho ou de estudos e perder preciosas horas de sono. Ao contrário, o ideal é o afastamento do ambiente profissional, mesmo que seja por um curto período de férias.

Quando apenas a mudança de hábitos não é suficiente, também é possível fazer uso de hormônios para reverter o mau funcionamento das glândulas suprarrenais. Nesse caso, Higashi alerta para a necessidade constante de controlar, por meio de exames, as doses aplicadas.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário! E aproveite para conhecer outras novidades de saúde do Vivo Mais Saudável.

TAGS
cansaço excessivo
glândulas suprarrenais
estresse
cortisol

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ