Clínica Geral

21/09/2014 12:24 - Atualizado em 05/12/2016 09:29

Entenda os fatores que levam a miopia a regredir ou progredir

Um dos problemas de visão mais comuns, miopia torna difícil enxergar objetos de longe.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Como já apontou a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 5,6 milhões de brasileiros têm miopia. Deficiência que dificulta a visualização de objetos ao longe, a miopia é provocada ou pela expansão anormal do eixo ocular - axial - ou pela refração do cristalino - de refração.

miopia

De forma geral, trata-se de um problema congênito. Mesmo assim, há pessoas que desenvolvem miopia com o passar dos anos, considerando que a deficiência tende a aumentar durante a fase de crescimento. Há pesquisadores que sugerem que a visão desfocada possa ter também fatores externos como causa.

A suspeita vem da constatação do aumento de casos de miopia no mundo nos últimos anos, acréscimo associado, principalmente, à intensificação do uso do computador e ao incremento da leitura.

O que é miopia?

Tecnicamente, a miopia é um erro refrativo: quando o olho é mais longo que o normal, os raios de luz são focados antes da retina, o que provoca o efeito de "visão borrada".

Quando desencadeada por causas genéticas, a miopia pode aparecer desde o nascimento. Se associada ao desenvolvimento anormal do olho, trata-se de miopia patológica e seus sintomas são detectados durante o crescimento.

Um estudo realizado pela Universidade de Utrecht, da Holanda, disse que pessoas que despendem mais de duas horas diante de objetos, com ênfase ao computador, têm os olhos mais alongados, o que propicia a percepção míope e a fadiga ocular.

Soluções para tratar a miopia

Entre as soluções para lidar com a miopia são apontados: uso de óculos de grau ou lentes de contato, que precisam ser divergentes para deslocar o ponto focal e corrigir a distância de foco do olho. A cirurgia de olhos também pode ser uma solução, mas que precisa impreterivelmente ser bem discutida com o médico.

Algumas técnicas aplicadas nas operações são: o Lasik, o Lasek, PRK, Artisan, CK e ainda implantes de lentes intraoculares fácicas. Para realizar qualquer uma delas, o paciente precisa passar por exames oculares e informar-se sobre os riscos e sobre o pós-operatório com o oftalmologista.

A regressão espontânea da miopia, ainda que bastante incomum, é uma possibilidade. Há, da mesma maneira, situações em que pessoas são diagnosticadas como míopes – mas, na verdade, são acometidas por outros problemas de saúde.

É o caso dos diabéticos que podem registram variações bruscas de açúcar no organismo, o que pode acarretar alterações no cristalino. Tais mudanças são, entretanto, passageiras. O mesmo acontece na gravidez. Por conta de modificações hormonais, as mulheres podem deparar-se com variações visuais que, de maneira geral, são transitórias.

Como sintoma principal, a miopia é caracterizada pela dificuldade em enxergar à distância. Nas crianças, o problema se manifesta através da dificuldade para ler o quadro negro na escola ou os cartazes na parede. Quando o pequeno segura o livro muito perto para ler ou senta muito próximo à televisão, é preciso ficar atento.

Já para os adultos que chegaram aos 40 anos sem a necessidade de usar lentes corretivas, é a partir desta idade que o cristalino se transforma, mudando a configuração e ficando mais opaco. Eis, portanto, a explicação porque muitos passam a utilizar óculos após completar quatro décadas de vida.

Gostou das nossas dicas sobre miopia? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
visão
olhos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ