Clínica Geral

05/06/2014 09:00 - Atualizado em 08/12/2016 07:11

Entenda mais sobre HPV, doença sexualmente transmissível muito comum

Anualmente, o governo disponibiliza a vacina contra HPV para meninas de 11 a 13 anos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

HPV é a sigla em inglês para Papiloma Vírus Humano, um vírus sexualmente transmissível (DST) e causador do câncer de útero. Existem mais de 100 tipos de HPV e uma vez que o vírus é contraído, ele fica incubado e não tem cura. O controle deve ser feito para o resto da vida, com visitas ao médico pelo menos duas vezes por ano, além do uso contínuo de medicação adequada.

Anualmente, o governo disponibiliza a vacina contra HPV para meninas de 11 a 13 anos. Em 2015, essa faixa será ampliada para de 9 a 13 anos. Devem ser tomadas três doses da vacina, sendo a segunda dose após seis meses e a terceira dose após cinco anos após a primeira dose.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras da doença. No Brasil,  são aproximadamente 69 milhões de mulheres com o HPV, ou seja, que correm risco de desenvolver o câncer de colo uterino.

 “As mulheres sentem ardência, apresentam corrimento e algumas vezes é possível ver o aparecimento de verrugas na vulva. Mas só podemos ter certeza do HPV através do exame preventivo”, explica Maria Cristina Thomé da Silva, ginecologista e obstetra.

Por isso a importância da consulta ginecológica regular. E atenção casais! Não adianta só a mulher estar em dia com os exames se o homem não faz a parte dele.

O homem também deve ir com regularidade ao urologista. Nos homens, o HPV é mais difícil de detectar.

É muito importante lembrar que os riscos de transmissão do HPV podem ser evitados com o uso de preservativo nas relações sexuais.

Gostou da matéria? Então deixe um comentário! E não esqueça de acompanhar nosso debate sobre o tema no Facebook.   

TAGS
doença sexualmente transmissível
HPV tem cura
vacina contra HPV

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ