Clínica Geral

03/03/2015 04:33 - Atualizado em 25/11/2016 06:19

Entenda como tratar a dengue e prevenir o contágio

Tratar a dengue é importante para evitar consequências mais graves da doença.

POR

Redação

  • +A
  • -A

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, entre 50 e 100 milhões de pessoas são infectadas anualmente pela doença causada pelo mosquito Aedes aegypti. Antes de pensar em como tratar a dengue, é necessário tomar as medidas preventivas que impeçam a proliferação do inseto.

como tratar a dengue

As regiões tropicais e subtropicais são onde ele mais se desenvolve, causando uma doença febril intensa após sua picada, que infecta a pessoa com um vírus. Aproximadamente 20 mil pessoas morrem por ano em mais de 100 países onde o mosquito se prolifera. Mais de 550 mil são hospitalizadas porque não há como tratar a dengue em casa de forma eficiente. 

São quatro os tipos da doença, dependendo do vírus que infecta o ser humano: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Depois de contaminada com uma das variações, a pessoa se torna imune a ela permanentemente, mas pode contrair outros sorotipos. Se houver uma reincidência de dengue, pode haver manifestação hemorrágica.

Quando a dengue evolui para essa forma, é muito difícil tratá-la, pois há episódios de sangramento e queda de pressão, que elevam o risco de morte. Para combater a doença, a melhor forma é prevenir o desenvolvimento do mosquito.

Não há como tratar a dengue de forma específica

O tratamento para a doença é feito com o objetivo de reduzir os sintomas. Sem uma forma específica de agir contra o vírus, são administrados cuidados para que o paciente melhore das complicações. No caso de dores e febres, são receitados medicamentos antitérmicos, como o paracetamol.

Se for necessária a internação, os médicos recomendam hidratação endovenosa. Casos mais graves requerem cuidados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O ácido acetilsalicílico deve ser evitado quando há suspeita de dengue, pois a substância possui efeito anticoagulante e pode provocar sangramentos. Anti-inflamatórios sem hormônios, como o ibuprofeno, o diclofenaco e o piroxicam aumentam as chances de hemorragia e também devem ser evitados.

Sintomas indicam como tratar a dengue

De uma hora para outra, aparecem os primeiros sintomas da doença, que podem durar entre cinco e sete dias. Febre alta de início súbito (39ºC a 40ºC), dores de cabeça intensas, perda de apetite, dor nos olhos, manchas e erupções na pele, náuseas, vômitos, tontura, fadiga, moleza corporal, dores abdominais e dores nas articulações são os sinais primários.

Na manifestação hemorrágica, torna-se ainda mais difícil tratar a dengue, já que também há sangramentos na pele e nos órgãos internos. Sangue pode escorrer pelo nariz, pela boca ou pelas gengivas. A pele fica fria e pálida, com manchas vermelhas, e boca seca.

Rapidamente, o quadro vai se agravando e a pessoa pode entrar em estado de choque caso ocorra insuficiência circulatória, levando o paciente à morte em menos de 24 horas.

Dados do Ministério da Saúde mostram que apenas 5% das pessoas morrem em função das hemorragias. Na maioria das situações, é porque não sabem como tratar a dengue e não buscam auxílio médico imediato.

Para prevenir a doença, deve-se evitar o acúmulo de água, colocar areia nos vasos de planta, utilizar desinfetante nos ralos, limpar as calhas, utilizar repelentes e não descartar lixo de forma irregular. O mosquito se prolifera em ambientes de água parada e limpa.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
dengue
febre
Aedes aegypti
sintomas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ