Clínica Geral

15/11/2015 03:02 - Atualizado em 21/11/2016 09:30

Entenda como o efeito placebo atua no seu corpo

Esse comportamento ainda divide opiniõs entre especialistas de todo o mundo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Ao elaborar um novo medicamento, é comum que os cientistas entreguem às pessoas que fazem parte dos testes dois tipos de comprimido: um com a droga que está em estudo e outro com uma substância inerte, que não teria nenhuma capacidade curativa. A dúvida surge quando essa última aponta melhoras no quadro do paciente. É o chamado efeito placebo.

O assunto ainda gera discussões entre os profissionais da área e não menos dúvidas sobre as suas consequências para a saúde. Não à toa, virou alvo de estudos e tema em congressos. Saiba mais.

médica administrando efeito placebo em senhora

Como funciona o efeito placebo

Embora ainda não haja muitas certezas sobre o tema, a hipótese é de que a melhora entre aqueles que tomam uma pílula sem poder fármaco esteja ligada a um fenômeno psicofisiológicoOu seja, ainda que a recuperação possa fazer parte de um processo natural de evolução da doença, são diversas as teorias que encaram a mudança como resultado da expectativa que o paciente internaliza de melhorar.

Assim, a principal hipótese é de que o organismo reaja a partir das emoções e seja capaz de alterar a produção de hormônios, o que pode afetar positivamente e de modo especial os sistemas imunológico e nervoso.

Saiba Mais
Pílula do dia seguinte pode causar sangramento? Tire 6 dúvidas
Cuidado: Intoxicação por medicamentos pode matar
Vacina para dengue ainda é uma realidade distante

Vale lembrar que os testes com placebo não se limitam ao processo de criação de novos medicamentos. Mais que isso, eles também podem aparecer em procedimentos médicos como cirurgias e anestesias.

No Brasil, o uso do placebo pelos médicos é regulado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que, desde 2008, instituiu uma resolução que proíbe a participação dos profissionais em pesquisas que envolvam seres humanos, nos casos em que já exista um medicamento eficaz conhecido. A justificativa são as questões éticas envolvidas, que pedem transparência na relação com o paciente.

Diferença entre efeito placebo e nocebo

Da mesma maneira que o efeito placebo demonstra ter influência positiva no organismo, outro processo semelhante tende a despertar o contrário. Conhecido como nocebo, ele parece disparar um gatilho de efeitos colateraisNa prática, isso significa que, depois de acreditar que um medicamento inofensivo poderia desencadear efeitos específicos, como náusea, o paciente acaba desenvolvendo o sintoma.

E aí, qual é a sua opinião sobre o assunto? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de saúde que o Vivo Mais Saudável traz para você.

TAGS
medicamentos
cura
efeitos colaterais
nocebo

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ