Clínica Geral

09/06/2015 07:07 - Atualizado em 03/12/2016 06:42

Entenda a importância da imunização em todas as idades

Tomar todas as vacinas é a melhor forma de evitar doenças e epidemias sérias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

As vacinas são a principal forma de prevenção a inúmeras doenças que, muitas vezes, podem se tornar epidemias e matar milhares de pessoas. O Dia Mundial da Imunização acontece em 9 de junho e funciona como um meio de informar e lembrar a população sobre a importância de se imunizar e proteger o organismo.

Apesar dos problemas que cercam a área da saúde no Brasil, a taxa de imunização do país é altíssima, passando de países como os Estados Unidos. Dependendo da vacina, cerca de 95% da população é imunizada. Também são produzidas aqui 77% das vacinas aplicadas, de acordo com dados do Programa Nacional de Imunização.

Saiba mais sobre a imunização e por que ela é fundamental para nossa saúde.

imunizacao

Imunização no Brasil

As vacinas são uma das maneiras mais eficazes de prevenção a doenças. O Brasil possui um Programa Nacional de Imunização com mais de 40 anos, por meio do qual são feitos estudos e a formulação de novos produtos para proteger a população.

O Ministério da Saúde é aliado a esse programa, que busca, ao distribuir vacinas, reduzir os custos com tratamento e reabilitação. Como os preços para tratar as doenças são maiores que os incentivos a pesquisa e investimento nos medicamentos, o país economiza por meio da imunização.

Responsáveis pela erradicação de doenças como poliomielite e varíola, mantendo também sob controle a coqueluche, o sarampo e a rubéola, as vacinas são, em grande parte, distribuídas gratuitamente. Além disso, seguindo um calendário, elas reduziram os casos de pneumonia, diarreias, viroses e várias outras infecções.

Como consequência, as taxas de mortalidade por doenças acabam sendo igualmente reduzidas.

Cada vacina é fabricada de forma diferente. Algumas utilizam o agente agressor - enfraquecido, fragmentado ou morto - para manipulação de medicamento através de engenharia dos genes.

Qualquer que seja o meio de fabricação, a imunização é feita sempre com o mesmo propósito: estimular o organismo na produção de anticorpos. Assim, a pessoa acaba não adoecendo ou desenvolve uma forma mais amena do problema.

imunizacao

As principais vacinas

O Brasil possui um calendário nacional de vacinas, que são distribuídas de forma diferente em cada idade. A ideia é contemplar os grupos de risco e promover a imunização de forma eficaz para todos.

Logo ao nascerem, as crianças são protegidas contra tuberculose e hepatite B, por meio das vacinas BCG e anti-hepática. Até o primeiro ano, são imunizadas também com a vacina da poliomielite, a tetravalente, a do rotavírus, a pneumocócica, a anti-meningococo C, a tríplice viral e a de febre amarela. Todas essas vacinas são públicas.

Os adultos, em geral, devem sempre se proteger da gripe com a vacina contra o vírus Influenza. A dose é anual e também distribuída nos postos de saúde.

Já na rede privada, estão disponíveis as vacinas contra a febre tifoide e a cólera para as crianças. Para adultos, as da hepatite A e da varicela são muito importantes. Nas mulheres entre 9 e 26 anos, a vacina do HPV protege do papilomavírus humano, que pode causar o câncer de colo do útero.

Suas vacinas estão em dia? Deixe um comentário! E aproveite para conferir as novidades de saúde e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
vacinação
vacinas
epidemia
doenças

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ