Clínica Geral

23/08/2015 09:06 - Atualizado em 01/12/2016 08:48

É você mesmo ou um impostor? Conheça a síndrome de Capgras

Pessoas com a síndrome imaginam que familiares e amigos foram substituídos por impostores.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Bastante rara, a síndrome de Capgras provoca uma desordem psiquiátrica intensa. Ela é capaz de fazer uma pessoa acreditar que seus familiares, seu cônjuge, amigos e até animais domésticos e objetos inanimados tenham sido substituídos por um suposto impostor com características físicas idênticas.

Também conhecida por delírio de Capgras, ilusão de Capgras, paranoia de Capgras ou erro de identificação ilusória, a doença foi relatada pela primeira vez em 1923. Na época, o psiquiatra Joseph Capgras descreveu à Sociedade Clínica de Medicina Mental da França o caso de uma paciente que afirmava ter visto sósias tomando o lugar de conhecidos.

A habilidade de reconhecimento é prejudicada e o portador do distúrbio até identifica feições, mas, por mais que tente ou seja estimulado, não consegue se familiarizar. Pior que isso: ele teme retaliações do indivíduo que está na sua frente, em um claro sentimento de perseguição.

sindrome de capgras mulher e impostora

Entenda a síndrome de Capgras

As imagens são codificadas, mas o sistema emocional impede a leitura. Em certos casos, o enfermo chega a acreditar que partes do próprio corpo não existem ou são de outra pessoa.

Como a síndrome de Capgras também já acometeu pessoas com deficiência visual, os especialistas acreditam que o problema não resida somente no reconhecimento facial. Nesse caso, a ilusão se estende à voz do indivíduo com quem se mantém o diálogo.

Saiba Mais
Identifique os sintomas da psicopatia infantil
Reconheça os sintomas da depressão psicótica
Ajuda psicológica: Saiba quando recorrer a ela

Em outras situações, a vítima identifica uma pessoa em um telefonema, mas, ao ficar frente a frente com a dona da voz, não acredita ser de quem realmente é.

O transtorno é classificado em uma categoria de crenças ilusórias e pode ser passageiro, agudo ou grave. Há pacientes que não revelam o drama pessoal e continuam convivendo com o suposto impostor. Outros apresentam comportamento agressivo.

As causas da Síndrome de Capgras podem ter diferentes origens: alcoolismo, desnutrição, demências, quadros psicóticos esquizofrênicos, transtornos do humor, traumatismos cranioencefálicos, falta de vitamina B12 e B9, reação adversa a benzodiazepínicos, entre outros. 

Como lidar com o distúrbio

Para alguns estudiosos, o distúrbio não se configura como uma síndrome, mas um sintoma de outras doenças mentais. Teorias ligadas à psicodinâmica indicam que a enfermidade esteja relacionada a sentimentos reprimidos.

Há casos relacionados a problemas psicológicos como o complexo de Édipo. O portador tem ciúme de um dos pais e acredita que o outro é um impostor.

Apesar de a maioria apresentar distúrbios psiquiátricos, muitos pacientes contraem a doença após terem sofrido lesões no cérebro. Mães acidentadas até reconhecem o rosto do filho, mas não demonstram qualquer sentimento maternal sobre ele. Há, ainda, registros de pacientes com síndrome de Capgras que sofrem com epilepsia ou doença de Alzheimer.

O tratamento deve ser adequado aos delírios de cada indivíduo. É importante que os familiares e demais pessoas não reconhecidas também procurem orientação psicológica. Assim, estarão preparados a saber como agir com o paciente.

Não existe cura para o distúrbio. Medicação antipsicótica e hipnose são utilizadas no tratamento e no controle de casos considerados graves.

O que você achou do artigo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir as dicas de saúde e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
psicologia
transtornos mentais
psiquiatria
lesão no cérebro

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ