Clínica Geral

06/06/2015 03:07 - Atualizado em 01/12/2016 05:28

Dor na coluna: Identifique a causa e combata esse problema

A dor na coluna pode ser cervical, muscular ou partir de outras estruturas da região, como nervos e órgãos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Passar muito tempo sentado, ter má postura e ser sedentário são as principais causas da dor na coluna. Esses fatores contribuem para o desenvolvimento de problemas nas costas, que podem ser simples ou esconder complicações mais graves.

Para diagnosticar a verdadeira causa das dores, é preciso prestar atenção na frequência, na intensidade, no local afetado e em outros sintomas. Se o incômodo for persistente, a pessoa deve procurar um médico para ter a indicação correta de tratamento. A prevenção também é importante e deve ser feita com a adoção de hábitos saudáveis.

Principais causas da dor na coluna

A dor nas costas pode ter origem na coluna vertebral, nos músculos, nos nervos ou a partir de outras estruturas na região. Também pode irradiar de outros órgãos, como os rins ou os ovários. Uma das causas mais comuns da dor na coluna são os erros de postura, principalmente em pessoas que passam longos períodos sentadas ou em pé.

dor na coluna

Traumas, quedas e exercícios praticados de forma errada ou com muita carga também contribuem para o problema, pois acabam forçando determinadas regiões do corpo além da sua capacidade. Outras causas ainda são fatores genéticos, sedentarismo, excesso de peso corporal, tabagismo e problemas psicológicos como estresse e depressão.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% das pessoas têm ou terão dores nas costas durante a vida. Em geral, 10% dos casos são graves, e a maioria é benigna, passando em dois ou três meses. Porém, as dores não devem ser ignoradas, pois, com o tempo, elas podem se transformar em quebra de vértebras, desgaste da coluna ou desvios.

As principais doenças que manifestam dor na coluna são hérnia de disco, ciática, artrose, lombalgia, alterações na coluna - como lordose, escoliose e cifose -, síndromes de dor músculo-esquelética - como fibromialgia ou polimialgia - e infecções dos ossos da coluna vertebral - como osteomielite.

A dor ainda pode ser decorrente de outros órgãos, indicando casos de apendicite, cálculo renal, pedra na vesícula, infecções da bexiga, endometriose, cistos nos ovários, entre outros.

Como aliviar e tratar as dores

O tratamento para dor na coluna varia de acordo com a causa do problema. As medidas podem incluir uso de medicamentos, repouso, tratamento quiroprático, acupuntura, fisioterapia e até mesmo cirurgia. Vale lembrar que não adianta aliviar os sintomas sem tratar a sua origem.

Por isso, a automedicação não é indicada, pois o uso excessivo de analgésicos mascara o problema e pode causar dependência. É importante sempre procurar um médico antes de recorrer a qualquer tratamento, pois ele vai identificar a causa e, a partir do diagnóstico, indicar os medicamentos e as terapias adequadas.

Praticar exercícios físicos ajuda a aliviar a tensão nas costas e a prevenir dores futuras. Com as atividades adequadas, é possível corrigir a postura, fortalecer a coluna, melhorar a flexibilidade, ajudar na perda de peso e evitar quedas. Os exercícios também devem ser indicados por um profissional, principalmente para quem já possui dor na coluna.

Além de praticar exercícios regularmente, adotar cuidados no dia a dia também serve como prevenção. Os principais são não levantar objetos muito pesados, evitar ficar em pé ou sentado por longos períodos, ter uma boa postura, não abusar do salto alto, dormir numa posição adequada, não fumar e manter o peso ideal.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
postura
cervical
hérnia
salto alto

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ