Clínica Geral

18/09/2015 04:49 - Atualizado em 09/12/2016 08:24

Diverticulose pode ser evitada com vida saudável

Uma dieta pobre em fibras pode favorecer a inflamação de divertículos na parede do intestino.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Caso você venha sentindo desconforto abdominal do lado esquerdo, prisão de ventre e alterações dos hábitos intestinais, isso pode ser sinal de uma possível diverticulose. Uma dieta alimentar pobre em fibras é uma das principais causas do quadro.

Segundo os doutores Tiago Leal, coloproctologista, e Heloisa Guedes, chefe do Serviço Médico de Proctologia do Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre-RS, a doença se manifesta por meio do divertículo, uma anormalidade que tem a forma de uma pequena saculação para fora da parede de um determinado órgão ou víscera.

Entenda mais sobre a disfunção e veja como se prevenir.

mulher na cama com diverticulose

Causas e sintomas da diverticulose

Os profissionais explicam que diverticulose colônica é o nome dado à presença de divertículos no intestino grosso. “A doença diverticular é causada pelo desequilíbrio entre a pressão interna do intestino grosso e a resistência da parede intestinal. Dietas pobres em fibras e a constipação são fatores relacionados ao aumento da pressão intra-intestinal”, esclarece Dr. Tiago.

A idade acima de 50 anos possivelmente também esteja associada ao enfraquecimento gradual da parede do intestino. Segundo o profissional, a diverticulose colônica pode permanecer assintomática (sem sintomas) durante anos ou mesmo toda a vida.

“A simples presença de divertículos não significa doença. A patologia significa a ocorrência de sintomas - por exemplo, dor abdominal, secundários à diverticulose colônica. Os mais frequentes relatos por pacientes são desconforto ou dor no quadrante inferior esquerdo do abdômen, distensão abdominal, constipação, diarreia e flatulência.”

Além disso, os médicos lembram que cerca de 15% dos pacientes podem desenvolver complicações da doença diverticular, principalmente a chamada diverticulite aguda, que se caracteriza pela inflamação de um divertículo e por dor abdominal contínua e com intensidade maior que a habitual, na presença ou não de febre.

Ainda, pode ocorrer quadros de hemorragia diverticular - em que há ruptura de um vaso sanguíneo de um divertículo determinando - e eliminação de sangue pelo ânus, em moderada a grande quantidade.

diverticulose infografico

Como prevenir e tratar a diverticulose

Dra. Heloisa afirma que, embora não exista um medicamento capaz de prevenir o surgimento de divertículos, acredita-se que a regularização e a normalização do hábito intestinal representem a principal medida para evitar o desenvolvimento da diverticulose colônica.

“Nesse cenário, aceita-se que o consumo de uma dieta rica em fibras com frutas, legumes, verduras e cereais, a ingestão de água em quantidade adequada e hábitos saudáveis de vida, como praticar exercícios físicos, sejam essenciais para a prevenção dos quadros”, aconselha a chefe do Serviço Médico de Proctologia do Hospital Moinhos de Vento.

“Aqueles pacientes com doença diverticular devem ser tratados pelos seus médicos com medicamentos específicos para o alívio dos sintomas, como a dor abdominal. Já a diverticulite aguda e a hemorragia diverticular são situações potencialmente graves, nas quais o paciente deve procurar atendimento médico de urgência”, acrescenta a médica.

Saiba Mais
Prisão de ventre na gravidez pode ser controlada
Bactéria H. pylori aumenta o risco de câncer de estômago
Conheça os riscos do acúmulo de gordura abdominal masculina

Para os casos de diverticulite aguda, Dr. Tiago explica que geralmente é necessário um período breve de jejum ou dieta líquida em associação ao uso de antibióticos. Nos casos de hemorragia diverticular, faz-se o uso da hidratação com soro e, eventualmente, a realização de transfusão sanguínea e colonoscopia para tentativa de controle do sangramento.

“Em ambas as situações, existe a possibilidade de o paciente necessitar de cirurgia de urgência, no caso de não responder favoravelmente ao tratamento conservador”, destaca o coloproctologista.

O que você achou do artigo? Deixe seu comentário! E aproveite para conferir mais dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
diverticulite
divertículos
dor abdominal
flatulência

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ