Clínica Geral

12/11/2014 01:41 - Atualizado em 31/01/2016 09:22

Diagnóstico do câncer pelo sangue é aposta para o futuro

Pesquisadores britânicos querem prolongar expectativa de vida após diagnóstico do câncer.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A luta contra o câncer e suas consequências mobiliza cientistas há muitos anos. Encontrar soluções para a doença - que ainda não tem cura - é um processo que envolve alto investimento e estudos complexos.

Mas há avanços: recentemente, pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisa de Câncer, do Reino Unido, divulgaram uma descoberta que pode facilitar de forma significativa o diagnóstico do câncer, cuja precocidade está diretamente relacionada às chances de sucesso no tratamento.

diagnostico-do-cancer

Diagnóstico do câncer pelo sangue pode ser possível

A descoberta que animou a comunidade científica diz respeito à possibilidade de ser criado um único exame para a detecção precoce de vários tipos de tumor. Isso porque os pesquisadores britânicos anunciaram, durante a Conferência de Câncer da NCRI, que foi possível identificar mais de 800 marcadores no sangue de pacientes com câncer.

Segundo os cientistas, a ideia de desenvolver um teste de rastreamento que consiga detectar a presença de vários tipos de tumores cancerígenos com uma única amostra de sangue pode contribuir para que, em 20 anos, pelo menos três em cada quatro pacientes diagnosticados sobrevivam no mínimo dez anos após descobrirem a doença.

Rápido diagnóstico do câncer contribui para o tratamento

Falando de forma genérica, o câncer representa um conjunto com mais de cem doenças causadas por um mesmo fator: o descontrole da divisão celular, que acaba dando origem a um tumor. Caro, difícil e prolongado, o tratamento costuma ser exaustivo tanto para o paciente como para o médico e os familiares envolvidos.

Sabe-se, no entanto, que as chances de sucesso dependem diretamente do rápido diagnóstico do câncer. Se a descoberta for feita tardiamente, pode haver um decréscimo considerável nos índices de sucesso, aumentando a possibilidade de que surjam complicações para a saúde no futuro.

No caso específico do câncer de mama, por exemplo, as chances de que o tratamento seja bem sucedido podem chegar a 90% se a doença for descoberta em seu estágio inicial. Dessa forma, fica claro que realizar exames periódicos e estar atento a possíveis sintomas é tão importante quanto cultivar hábitos saudáveis - do sono à alimentação, incluindo as atividades físicas.

Métodos usuais de diagnóstico incluem exames de imagem

Os sintomas do câncer variam muito de acordo com a parte do corpo afetada pelo tumor. Outra dificuldade é compor o quadro clínico, pois dificilmente um único sinal é capaz de indicar, por si só, a presença de um tumor. O médico precisa cruzar as informações com outros fatores de risco para conceber o diagnóstico. De qualquer maneira, é importante estar atento a:

- Alterações da pele, tais como vermelhidão ou escurecimento, além de feridas que não cicatrizam e protuberâncias

- Tosse constante

- Fadiga acentuada sem motivo aparente

- Alterações nos hábitos intestinais

- Dor muscular ou nas articulações de forma persistente

- Mudanças de peso inexplicáveis

- Febre ou suores noturnos constantes sem causa aparente.

A identificação dos sintomas costuma ser sucedida por alguns exames específicos, a fim de estabelecer de forma definitiva o diagnóstico do câncer. Alguns dos mais comuns incluem:

- Ultrassonografia

- Ecocardiograma

- Mamografia

- Ressonância magnética

- Densitometria óssea

- Tomografia computadorizada

- Raio-X.

Gosta das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
câncer
saúde
pesquisa

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ