Clínica Geral

21/08/2014 04:00 - Atualizado em 07/12/2016 02:09

Descubra como diagnosticar e tratar o sopro no coração

Comum em crianças, sopro no coração tem diferentes tratamentos para cada tipo de caso.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Apesar de se tratar de uma ocorrência em um dos órgãos mais vitais do corpo humano, o sopro no coração na maioria das vezes não é algo grave. Essa doença consiste num ruído produzido pela passagem do fluxo de sangue nas estruturas do coração. O sopro cardíaco pode ser funcional (inofensivo) ou patológico (alteração na estrutura cardíaca, que precisa de tratamento).

sopro-no-coracao

Cerca de 40% das crianças possuem os sopros inofensivos, não causando nenhum tipo de prejuízo para a saúde, já que o desenvolvimento físico acontece de maneira normal. Já o sopro patológico aparece normalmente em adultos. O sopro no coração pode aparecer em pessoas que tiveram febre reumática na infância, e a doença pode causar lesões nas valvas cardíacas. Cansaço, taquicardia, falta de ar e tonturas são os principais sintomas.

Diagnósticos para o sopro no coração

Para diagnosticar se o sopro no coração é patológico ou inofensivo, são feitos exames como eletrocardiograma, raios X de tórax e o ecocardiograma. Esse último exame citado é o que avalia as dimensões das cavidades cardíacas, a espessura e integridade do músculo e o funcionamento das valvas. Através desse diagnóstico que o médico pode identificar defeitos cardíacos, como vazamento e estreitamento anormal das valvas cardíacas, o que pode gerar os sopros.

É importante ficar de olho se acontecer algum sintoma diferente. O sopro no coração funcional ou fisiológico, que é o inofensivo, não apresenta sintomas. Entretanto, existem outras doenças no coração (que precisam ser tratadas) que se manifestam. A cardiopatia hipertrófica e a estenose da valva aórtica são exemplos de doenças que podem provocar desmaios chamados de síncopes. Esse tipo de desmaio acontece pelo fato de ocorrer a diminuição súbita de sangue nos vasos sanguíneos da cabeça.

Como tratar o sopro no coração

O tratamento depende do diagnóstico. Em casos simples, as insuficiências ou estreitamento das valvas cardíacas podem ser tratados apenas com medicamentos, como diuréticos, antiarrítmicos e vasodilatadores. 

Já em casos mais complicados do sopro no coração, a solução é a cirurgia. A intervenção cirúrgica pode envolver desde a plástica da valva original até a troca completa. O procedimento pode ser feito de dois jeitos: cirurgia cardíaca aberta ou cateterismo. Mas não é necessário se assustar, esse tipo de cirurgia pode ser feito até mesmo em bebês recém-nascidos.

Mas é importantíssimo sempre consultar um médico. O sopro no coração patológico, que normalmente não é um problema sério, pode se agravar se não for tratado, causando complicações mais graves no coração e a hipertensão pulmonar.

TAGS
cardíaco
doenças cardíacas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ