Clínica Geral

04/02/2016 03:00 - Atualizado em 23/11/2016 12:08

Descubra como curar cobreiro e acabe com o desconforto

O herpes-zóster causa lesões avermelhadas na pele e dores nos nervos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O herpes-zóster é uma doença causada pelo mesmo vírus da catapora. As manifestações são bastante desconfortáveis: marcas no corpo, coceira e dores nos nervos. Descobrir como curar cobreiro, nome popular para a enfermidade, é a maneira de aliviar os sintomas e viver de maneira tranquila.

O vírus varicela-zóster pode ficar inativo após um episódio de catapora e voltar a se manifestar por conta de uma queda de imunidade. Essa imunodepressão pode ser motivada por tratamentos como quimioterapia e radioterapia, por doenças diversas ou até mesmo quando o estresse está alto. 

Sintomas de cobreiro

- Feridas semelhantes às de herpes simples. Elas costumam aparecer somente em um lado do corpo e são vistas principalmente nas costas e no rosto. Se não tratadas, podem causar cegueira e surdez

- Dor nos nervos, que pode persistir mesmo após o controle das lesões corporais

- Coceira nas lesões

- Formigamento no corpo

- Dores de cabeça

- Febre

- Distúrbios gastrointestinais.

paciente e médica como curar cobreiro

Há como curar cobreiro?

O cobreiro acontece geralmente por volta dos 50 anos de idade. Na maioria dos casos, a doença evolui naturalmente e não necessita de tratamento. Remédios como analgésicos e antivirais podem ser recomendados para diminuir as dores e controlar o aparecimento das vesículas. Porém, não há mais necessidade do uso de medicamentos para o controle do quadro após o fim da manifestação.

O tratamento deve ser iniciado o quanto antes. Ao identificar os sintomas, é importante procurar um médico para o diagnóstico correto. Se você passou dos 50 anos e já teve catapora, também pode prevenir a doença com vacina. Ela também é efetiva no controle da nevralgia pós-herpética - dores nos nervos que não cessam após o fim dos demais sintomas.

Alguns cuidados, embora não necessariamente sirvam para curar cobreiro, ajudam a amenizar a doença. Eles também evitam o contágio e a proliferação do vírus. O principal deles é lavar bem as mãos com água e sabão sempre que a pessoa encostar nas lesões. Se arrebentarem, as feridas devem ser cobertas com gaze, o que impede que a infecção se espalhe sobre a sua pele.

Caso você esteja com herpes-zóster, evite o contato com crianças e adultos que não tiveram catapora. Lembre-se, também, que lesões na testa, no nariz ou perto dos olhos devem ser imediatamente tratadas, pois podem causar complicações mais sérias.

Grávidas não podem receber a vacina. Já mulheres que foram vacinadas devem usar métodos contraceptivos para evitar a gravidez durante três meses após a aplicação.

Que achou das dicas? Deixe um comentário! E aproveite para conferir as novidades de saúde do Vivo Mais Saudável.

TAGS
herpes-zóster
sintomas
prevenção
vacina

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ