Clínica Geral

01/07/2014 09:00 - Atualizado em 04/12/2016 10:14

Conheça os sintomas da rinite alérgica

Sintomas da rinite não se restringem ao espirro.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Espirrar é normal. Espirrar duas vezes também. Mas três, quatro, cinco - uma atrás da outra? Atenção: os sintomas da rinite podem estar se manifestando.

As causas e os sintomas da rinite

A rinite alérgica surge quando uma pessoa inala alguma partícula que estimula o seu sistema imunológico. Essa alergia pode ter diversas origens, e ela se manifesta quando os anticorpos tratam essa partícula como sendo um agente invasor, tipo um vírus ou bactéria.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

O mais comum são pessoas com alergia a pólen. Para elas, a primavera é um horror – a polinização das flores provoca espirro atrás de espirro.

O sistema de defesa do nosso nariz o protege para que ele possa executar as funções de limpeza, umidificação e aquecimento do ar inspirado, antes de ele chegar aos pulmões. Essa defesa, que provoca a rinite alérgica, desencadeia uma resposta quando há o contato com uma substância tóxica, impedindo-a de alcançar os pulmões.

A remoção dessa substância se materializa por meio de espirros e coriza, os sintomas da rinite. Trata-se de uma proteção aos pulmões.
 
Quem possui rinite alérgica tem a capacidade de sensibilizar-se a determinado fator – isso geralmente é adquirido com o passar dos anos, não é uma condição de nascença. Mas é uma característica que costuma ser herdada dos pais. A probabilidade de um filho de pais alérgicos de desenvolver a alergia é de 50%. Isso não quer dizer que, no caso de os pais não terem alergias, o filho também não terá.

E os outros sintomas da rinite?

Os principais sintomas da rinite alérgica são os espirros, a coriza nasal, o entupimento nasal, lacrimejamento e coceira nos olhos, nariz e céu da boca. Outros sinais típicos são o acentuamento das linhas da pálpebras inferiores e o escurecimento da pele abaixo dos olhos, ocasionando algo parecido com olheiras.

Em muitas pessoas, esses sintomas da rinite podem ser sazonais, ocorrendo apenas em determinados períodos do ano, nos quais a pessoa é exposta com mais frequência às substâncias que despertam a reação alérgica. Quanto maior é a exposição aos alérgenos (substância que induz a hipersensibilidade), mais fortes os sintomas podem se tornar e menor a quantidade necessária para causar a reação.
 
É importante saber diferenciar a rinite da sinusite. Enquanto a primeira é a reação alérgica que provoca espirros e coriza, a segunda é uma inflamação da mucosa que reveste os seios da face. Essa inflamação produz muco, que drena para fora do nariz por pequenos orifícios que comunicam os seios da face com as fossas nasais. Uma rinite, no entanto, pode desencadear a sinusite, portanto a associação entre as duas condições é pertinente.

Fisioterapia respiratória contra os sintomas da rinite

Um tratamento novo para amenizar os sintomas da rinite é a fisioterapia respiratória. O método é um grande avanço na área da saúde, e é realizado de uma maneira muito simples, em caráter ambulatorial, garantindo ótimos resultados aos pacientes que buscam um melhor funcionamento do aparelho respiratório.

A fisioterapia respiratória busca orientar o paciente sobre a maneira mais correta de respirar, explorando a musculatura mais adequada para isso, gastando o mínimo possível de energia. Isso porque, em muitos casos, pacientes com rinite e asma pioram sua condição adotando um tipo de respiração incorreto e inadequado.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe sua experiência!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ