Clínica Geral

20/06/2015 05:21 - Atualizado em 23/11/2016 01:21

Conheça os principais efeitos da radiação no corpo

Eles variam de acordo com o tipo de elemento radioativo, a quantidade e o tempo de exposição.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Existem diferentes tipos de radiação, que é a emissão de energia por meio de ondas. Alguns elementos químicos possuem núcleos instáveis, não havendo equilíbrio entre as suas partículas, o que libera raios capazes de penetrar profundamente na matéria. Os efeitos da radiação no corpo variam de acordo com o tipo de substância e da quantidade absorvida.

Em grandes quantidades, os elementos radioativos podem alterar o sistema biológico do organismo, causando uma série de sintomas, doenças e até a morte. Já em pequenas doses, os efeitos da radiação ajudam a diagnosticar e tratar doenças.

Efeitos da radiação no organismo

Quando uma pessoa é exposta à radiação em pequena quantidade e por poucos minutos, ela não oferece riscos à saúde, pois o corpo tem tempo suficiente para substituir as células que possam ter sido alteradas ou destruídas. Quando a exposição ocorre por um período maior ou em doses extremas, pode ser fatal.

efeitos da radiacao

Além de os efeitos variarem de acordo com esses fatores, eles também estão relacionados ao tipo de radiação ao qual se é exposto.

Como um elemento radioativo é energia em diferentes formas, possui propriedades variadas e age de maneiras diferentes no organismo. Pode ser, por exemplo, Raio X, Beta, Gama ou Alfa. A radiação emitida pelo combustível das usinas nucleares é, em geral, de urânio ou plutônio.

A radiação provoca alteração no núcleo das células do organismo. Os danos causados ao corpo podem ser caracterizados como dois tipos: o primeiro é a destruição das células com o calor; o segundo consiste numa ionização e consequente fragmentação (divisão) das células.

O câncer é um dos problemas mais associados à exposição, pois a radioatividade pode fazer as células crescerem desordenadamente, formando tumores.

A contaminação também acontece de diversas maneiras - por exemplo, po meio da inalação, da ingestão ou da penetração através da pele ou de algum ferimento específico. A quantidade de radiação absorvida pelo é medida em Sieverts (Sv).

- De 1 Sv a 2 Sv: A pessoa apresenta enfraquecimento, náuseas e vômitos.

- De 2 Sv a 6 Sv: Ocorre alteração da função medular. Os glóbulos vermelhos e brancos são destruídos pelos efeitos da radiação.

- De 6 Sv a 7 Sv: O sistema gastrointestinal é atingido, provocando diarreia, vômitos e até hemorragias.

- De 7 Sv a 10 Sv: A radiação começa a causar insuficiência respiratória.

- Acima de 10 Sv: A partir dessa quantidade, a radiação leva a pessoa ao coma e até à morte, através da destruição das células do sistema nervoso central.

Uso da radiação em tratamentos

Por outro lado, os efeitos da radiação são utilizados na medicina para auxiliar em diagnósticos e tratamentos, mas em quantidades bem pequenas. Em um exame de raio X, por exemplo, uma pessoa é exposta a uma radiação de cerca de 0,002 Sv.

Já na radioterapia, a quantidade é muito maior, chegando a 2 Sv em uma sessão e até 40 Sv no tratamento completo. Alguns cuidados são tomados para garantir a segurança dos pacientes e dos profissionais que operam equipamentos para esses fins. Como envolvem alto nível de radioatividade, os locais de aplicação dessas terapias também precisam de proteção especial.

Alguns hospitais possuem salas com paredes de mais de dois metros de espessura para que sejam feitas as terapias com segurança. Já os profissionais que trabalham com medicina nuclear ou radiologia são monitorados regularmente para identificar e evitar qualquer tipo de alteração no organismo.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
radioterapia
radioatividade
raio X
câncer

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ