Clínica Geral

12/06/2015 02:47 - Atualizado em 05/12/2016 07:04

Conheça Léo Denir, 69 anos, ciclista após infarto e duas cirurgias no coração

Muitas pessoas acreditam que após a juventude não é mais possível reverter um quadro de saúde. Leia essa história de superação e comprove que hábitos saudáveis não têm idade.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Léo Denir, 69 anos, vivia como 46% dos brasileiros: no sedentarismo até há pouco mais de 1 ano. O dia a dia dele era sem nenhuma atividade física, com pouco lazer e muitas horas de trabalho sentado. Na alimentação, muita gordura, muita fritura e, junto a isso, tinha o agravante maior: o hábito de fumar. Léo fumava desde os 20 anos de idade.

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), que também levantou o número de sedentários no país, o sedentarismo junto com excesso de peso e baixo consumo de verduras e frutas, causa doenças crônicas e elas respondem por mais de 70% das causas de morte no Brasil.

O infarto

Léo estava limpando o carro em casa quando começou a sentir-se mal. Foi preciso chamar o filho mais novo, que mora próximo, para socorrê-lo e levá-lo ao hospital de São José dos Campos, a 30 minutos de Jacareí, interior de São Paulo, onde mora a família.

Primeiros socorros: Sintomas de infarto

No hospital, Léo passou por vários exames e foi diagnosticado que ele teve um infarto. No cateterismo, exame que verifica se há obstruções das artérias coronárias e avalia o funcionamento das valvas e do músculo cardíaco, foi identificado que Léo estava com mais de 90% de suas veias entupidas.  Foi preciso então uma intervenção cirúrgica, ele foi encaminhado à angioplastia para colocação de 7 stentes no coração. Os stents dilatam a artéria para que o fluxo sanguíneo volte ao normal.

Léo conta sobre o momento em que refletiu, “Eu tive uma parada cardíaca e queria falar com minha família, mas não podia.  Não tinha jeito porque eu estava na UTI. Achei que eu fosse morrer sem ver novamente meus filhos e minha esposa”, ele conta.

 

A segunda chance da vida

Léo tem três filhos.  Samir, 38 anos, dono de um pequeno negócio na cidade; Sarita, 40, médica; e Elenice, 42, professora; além de dez netos e uma bisneta.

Lourdes, sua esposa, é aposentada da área de educação. Foram cinco dias com Léo na UTI, até ele voltar para a sala de cirurgia e colocar os stents no outro lado do coração.

O que ele aprendeu com tudo isso? “Quis mudar totalmente. Parar de trabalhar e me cuidar melhor. Passear mais, fazer exercícios todos os dias”, assim ele resumiu.

Para celebrar os 6 meses após ter alta,  Léo pedalou 95km até a cidade de Aparecida do Norte. Ele disse que não foi promessa e sim um agradecimento pela vida. “Coloca aí que eu fiz em 4 horas, média de 25km por hora. Quem é do ciclismo saberá que este é um bom tempo”, fala todo prosa.

Dicas do novo Léo para ser saudável

Não Fumar;

Nunca exceder seus limites físicos;

Ter uma alimentação saudável (alimentar-se de 3 em 3 horas, nunca ficar com fome);

Praticar exercícios físicos todos os dias.

Acesse nossos especiais com dicas de especialistas e comece a ter novos hábitos!

Sem Cigarro e Com Saúde

Você Mais Saudável: Corpo

Você Mais Saudável: Alimentação

Diabetes Prevenção e Controle


Os ganhos com hábitos saudáveis

De 96 a 78 quilos. Esse é o novo Léo. Seus exames, vão bem, obrigado. Diabetes, colesterol, tudo na faixa ideal. “Os médicos atribuíram o meu infarto ao sedentarismo, colesterol alto, aos excessos”, ele revela.

Leo caminha todos os dias pela manhã com a esposa, além de pedalar 1 hora. Ele cortou frituras e acrescentou mais verduras e legumes a sua alimentação. O check-up para acompanhar como vai a saúde agora é super em dia, de 6 em 6 meses.

“Depois do quarto mês pós cirurgias, eu fiz uma surpresa para o médico. Fui de moto ao hospital para revê-lo e ele se surpreendeu”, conta Léo que passou a ser exemplo na cidade. Constantemente, ele é convidado a falar para outros pacientes que sofreram infarto e também para os mais jovens dos grupos de ciclismo e motociclismo dos quais ele faz parte: Zabia Esporte Clube, de montain bike, e Motociclistas de Cristo.

“Os mais novos procuram a experiência da gente, vejo que eles têm um respeito grande e eu gosto porque tenho netos e curto dar exemplo”, comenta. 

 

Fazer exercícios é de graça

Além da caminhada matinal e da bicicleta, por trilhas e estradas, Léo usa os aparelhos das praças de ginástica, além de sempre preferir movimentar o corpo em vez do comodismo. “Eu quase não uso mais o carro. Caminho, vou de bicicleta ou moto. A moto também exige preparo”, ele ri.

E se você acha que Léo parou por aí, puro engano. Ele planeja viajar 1000km pela Serra do Rastro da Serpente que une São Paulo e Paraná.

Se você também tem sua História de Superação, conta pra gente aqui!

Ela pode ser escolhida e ajudar a motivar milhões de pessoas.

Se você não tem, pense no que você pode se superar e dê o primeiro passo!

Conte conosco. Vivo Mais Saudável é informação que faz bem!

TAGS
história de superação
infarto
atividade física terceira idade
caso de superação
mudança de hábitos
hábitos saudáveis
recuperação infarto

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ