Clínica Geral

05/01/2015 04:22 - Atualizado em 03/12/2016 11:04

Conheça e previna 4 doenças do couro cabeludo

Doenças do couro cabeludo provocam coceira, vermelhidão e até a queda de fios.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Os cuidados com os cabelos não são importantes apenas por questões de beleza. Nódulos, queda de cabelo, nós e oleosidade excessiva: esses são alguns alguns sintomas de doenças do couro cabeludo. Saiba como se defender das principais ocorrências e invista na sua saúde.

doencas do couro cabeludo

Veja 4 doenças do couro cabeludo

Dermatite seborreica

É comumente conhecida como caspa, que tem como principal característica a oleosidade excessiva e por fim a descamação, causando também inflamação no couro cabeludo. Outros sintomas são vermelhidão e sensibilidade.

Uma das principais causas para o surgimento da caspa é o estresse. Para o seu tratamento, são utilizados shampoos anti-inflamatórios, anti-fúngicos e que atuam contra a descamação. O produto deve ser usado diariamente para atuar de maneira eficaz contra a oleosidade.

Psoríase

Doença genética, que atinge joelhos, cotovelos e couro cabeludo. Assim como outras doenças do couro cabeludo, também leva à descamação, podendo ser confundida com a dermatite seborreica.

O tratamento da psoríase inclui o shampoo de Alcatrão, ácido salicílico e loções anti-inflamatórias, que devem ser aplicadas nos locais onde a descamação persiste com maior intensidade. Em casos mais graves, é necessária a ingestão de medicamentos, como a acitretina.

Tinha

A tinha é uma das doenças do couro cabeludo que é provocada por fungos dermatófitos. Esses fungos têm grande afinidade pela queratina, que é uma proteína localizada na epiderme do couro cabeludo e nos fios. A forma mais comum de contágio se dá no compartilhamento de objetos, como pente e escovas de cabelo.

O diagnóstico normalmente é feito de maneira rápida. Contudo, para identificar o fungo que desencadeou a Tinha, é preciso extrair uma amostra para análiseO tratamento prevê medicamentos anti-fúngicos, cremes ou loções. Se a doença estiver em um estágio mais avançado, será preciso prolongar o tratamento por alguns meses.

Tricorrexis nodosa

É caracterizada por formações ao longo dos fios de cabelo, que podem ser confundidas com lêndeas. No local onde se encontram os nódulos, os fios tendem a quebrar facilmente. A doença ocorre em resposta a algum trauma físico ou químico ao qual o cabelo foi submetido. É comum que aconteça em decorrência do processo repetitivo do uso de permanentes.

O tratamento da tricorrexis nodosa é diferente das demais doenças do couro cabeludo. Basicamente, como o fio de cabelo foi agredido, é aconselhável que se evite esses processos para que o cabelo consiga se recuperar. Porém, quando as lesões se estendem ao couro cabelo, é necessário iniciar o tratamento correto para evitar quadros intensos de coceira.

As formações nodosas só somem com o crescimento do cabelo. O desaparecimento completo pode levar de dois a quatro anos. Por isso, fique atento aos sintomas e procure um dermatologista sempre que identificar alguma alteração no couro cabeludo, evitando o desenvolvimento dessa e de outras doenças do couro cabeludo.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
cabelos
cuidados com cabelos
saúde
prevenção

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ