Clínica Geral

17/06/2014 09:00 - Atualizado em 04/12/2016 05:19

Como prevenir problemas respiratórios causados pela poluição

Poluição está associada a 7 milhões de mortes por ano no mundo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Os altos índices de poluição nas grandes cidades do mundo são extremamente prejudiciais à nossa saúde. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), são cerca de 7 milhões de mortes anuais em todo o mundo que podem ser relacionadas à poluição. Vamos descobrir agora como dirimir seus efeitos no nosso organismo.

Poluição
Poluição está associada a 7 milhões de mortes por ano em todo o mundo. Foto: Shutterstock

Poluição é um inimigo para crianças

Os problemas causados pela poluição são ainda maiores quando a umidade do ar está baixa, gerando desconforto respiratório, garganta seca e olhos ardentes. De acordo com a OMS, o ideal se situa entre 50 e 60% de umidade relativa do ar. Abaixo de 30% significa estado de atenção e, quando chega a menos de 20%, decreta-se estado de alerta. Em São Paulo, os índices já chegaram a 18%. O pior é que essa realidade se encontra não apenas nas maiores metrópoles do mundo, mas em cidades de tamanho médio também, com cada vez maior frequência.

E pode ser um grande inimigo para as crianças, que costumam ficar bastante tempo ao ar livre e têm maior volume de ar respirado por minuto. Em contato constante com a poluição, elas podem desenvolver asma, pneumonia e infecções respiratórias.

Problemas de saúde gerados pela poluição

Estudos comprovam a forte correlação desse tipo de doença com a poluição atmosférica, que se forma principalmente devido aos veículos motorizados que funcionam com a queima de hidrocarbonetos. Entre os poluentes que podem causar doenças, estão monóxido de carbono, dióxido de enxofre, dióxido de nitrogênio e outros.

Os problemas de saúde que podem surgir variam de dificuldade para respirar, tosse ou agravamento de condições cardiorrespiratórias. Isso tudo resulta em aumento da medicação usada, elevação nas emergências médicas e mais mortes prematuras. Mesmo quem não sofre de doenças tem irritação nos olhos, nariz e garganta.

É importante atentar também para o ambiente interno. Quem tem problemas respiratórios deve evitar fumar e manter animais dentro de casa, bem como evitar lareira ou fogão a lenha, que contribuem para a poluição do ambiente. Umidade nas paredes também agravam a situação. Procure manter a o seu ambiente doméstico sempre muito limpo e ventilado.

Como minimizar os efeitos

Confira abaixo algumas dicas para evitar os efeitos danosos da poluição no organismo:

- Antes de tudo, procure um médico pneumologista caso você desconfie sofrer de uma doença respiratória.

- Se pratica atividade física ao ar livre, como caminhadas, ciclismo ou piqueniques, procure realizá-la bem cedo, antes das 9h ou depois das 18h. O acúmulo de poluentes no ar é menor nesses períodos – evite os horários com o sol mais forte.

- Mantenha-se sempre muito hidratado, ingerindo bastante líquido. Às crianças, ofereça bastantes sucos e frutas.

- Realize lavagem nasal com soro fisiológico com frequência. Isso é muito importante para prevenir e tratar problemas nas vias aéreas superiores. Ao lavar o nariz com soro fisiológico, fluidifica-se a mucosa nasal e, assim, auxilia-se a remoção de microrganismos e poluentes que costumam causar doenças e alergias.

- Mantenha a casa sempre limpa e arejada. Nos tempos mais secos, procure deixá-la umidificada também. Evite fumaça advinda de cigarro, lareira ou fogão a lenha.

- Faça a sua parte e evite contribuir para a poluição. Se não for realmente necessário, não saia com o seu carro de casa. Procure usar sempre transporte coletivo.

Gostou do artigo ? Deixe seu comentário ou sua experiência !

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ