Clínica Geral

09/06/2014 09:00 - Atualizado em 25/11/2016 04:38

Como prevenir a asma e outras doenças respiratórias

Pediatra explica o aumento de doenças respiratórias no inverno.

POR

Redação

  • +A
  • -A

No inverno, é muito comum o aumento de doenças respiratórias. Dia 21 de junho é a data “Nacional da Prevenção à Asma”. Pensando nisso, o Vivo Mais Saudável conversou com a médica pediatra Maria de Lourdes Luzes Noronha, que esclarece o assunto.

A asma é definida como uma doença crônica, em resultado da hiper-reatividade das vias aéreas inferiores, e se caracteriza por dificuldade respiratória (falta de ar, tosse e chiado no peito). A gravidade de um quadro asmático varia caso a caso. As causas, por exemplo, são múltiplas: pré-disposição genética, questões ambientais e fatores individuais, além das infecções respiratórias de natureza viral.

As crises de asma precisam ser tratadas de maneira adequada, pois podem colocar em risco a vida do indivíduo. Os pacientes que têm sintomas crônicos precisam fazer uso de medicação constante e ser acompanhados por um especialista, a fim de melhorar sua qualidade de vida.

Hoje, o governo federal disponibiliza um programa de tratamento para a asma crônica, nos postos e hospitais, além de fornecimento de medicação gratuita pela Farmácia Popular.

Os vírus respiratórios proliferam mais com a temperatura amena. Além disso, nos meses frios, existe um maior confinamento e aglomeração de pessoas em ambientes fechados. Este contato direto entre indivíduos pré dispõe as viroses respiratórias e epidemias de gripe.

Existem vários vírus que causam doenças respiratórias. Um deles é o vírus da influenza que está associado à morbidade e mortalidade elevadas, decorrente de complicações respiratórias.

O vírus atinge principalmente mulheres grávidas, puérperas e lactantes, além de crianças de pouca idade, idosos e pacientes com doenças crônicas como: diabetes, doenças imunodeficientes, onco-hematológicas e doenças respiratórias crônicas, como a asma.

O governo realiza, no outono, a imunização contra a gripe, que deve ser feita anualmente, pois o vírus sofre mutações constantes. A vacinação é feita nessa época do ano para que, no inverno, o indivíduo tenha um bom nível de anticorpos protetores. É bom lembrar que a vacina da gripe não protege contra infecções causadas por outros vírus respiratórios.

As crianças têm uma pré-disposição a ter doenças respiratórias porque ainda têm o sistema imunológico e o aparelho respiratório em formação. O que faz com que elas desenvolvam complicações respiratórias com muito mais facilidade que os adultos, principalmente os lactentes e crianças pequenas, necessitando de tratamentos à base de oxigênio e nebulizações.

Para proteger-se dessas doenças, mantenha o ambiente ventilado, livre de poluentes, e tenha uma boa higiene pessoal e ambiental, combatendo o acúmulo de poeira e poluentes, além de uma boa alimentação em todas as faixas etárias. Para as lactantes, a recomendação é que prolonguem o aleitamento materno, preferencialmente até os dois anos de idade da criança (que deve ser alimentada exclusivamente com leite de peito, no mínimo, por seis meses). Manter a carteira de vacinação em dia é muito importante.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ