Dra. Giselle Mendonça

ESPECIALIDADE

Psicologia Clínica

ONDE ATENDE

São João Nepomuceno, MG

  • (32) 3261-4223

Dra. Giselle Mendonça

Apresentação

Dra. Giselle Mendonça é psicóloga clínica, atendendo crianças, adolescentes e adultos; e psicóloga escolar auxiliando alunos e professores em trabalho interdisciplinar.

O que Trata

Psicologia Clínica e Psicologia Escolar

Formação Acadêmica

Faculdade de Psicologia no Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora - CES/JF.

Cargos e Títulos

Psicóloga Clínica e Psicóloga Escolar no Colégio CEDI (Centro de Educação e Desenvolvimento Integrado) em São João Nepomuceno/MG.

Clínica Geral

09/10/2015 06:00 - Atualizado em 02/12/2016 07:21

Como está sua saúde mental? Psicóloga comenta sobre a hora de procurar ajuda profissional

"Saúde mental é estar de bem consigo e com os outros, é ter autonomia, autoconfiança", essa é uma das dicas da psicóloga Giselle Mendonça.

POR

Dra. Giselle Mendonça

  • +A
  • -A

Comemorando o Dia Mundial da Saúde Mental, em 10 de outubro, a psicóloga Giselle Mendonça tira suas dúvidas sobre o melhor momento para procurar ajuda profissional. 

1. Como o profissional lida com os transtornos psicológicos do paciente?

É necessário muita atenção e conhecimento sobre qual transtorno esse profissional está tratando. Dependendo do tipo de transtorno, também é importante o contato com a família do paciente para haver melhores esclarecimentos sobre seus comportamentos durante o dia a dia.

2. Qual é a hora certa para procurar tratamento psicológico?

Quando percebemos que os problemas pelos quais estamos passando trazem grande desconforto emocional e dores profundas, a ponto de comprometer nossa capacidade de lidar, sozinhos, com esses problemas. É uma necessidade pessoal e muda de pessoa para pessoa. Não tem um momento certo para iniciar. Cada um de nós sabe quando essa necessidade aparece.

3. Como identificar quando os filhos têm algum problema psicológico?

Quando há alterações no modo de agir, do comportamento, alterações doentias do pensamento ou do humor, associados à angústia expressiva ou deterioração do funcionamento psíquico. Um comportamento anormal não significa que a pessoa tem um transtorno mental. É necessário que sejam observados os comportamentos do paciente por mais de seis meses e se esses comportamentos persistirem, procurar ajuda de um profissional da área.

4. Afinal, o que é saúde mental?

Saúde mental é estar de bem consigo e com os outros, é ter autonomia, autoconfiança. É a capacidade de administrar a própria vida e suas emoções, em um amplo aspecto de variações sem perder o valor do que é real. É saber lidar com as boas emoções e também com as desagradáveis, reconhecer seus limites e buscar ajuda quando necessário.

5. Quais os problemas de saúde mental mais frequentes?

As mais frequentes são a depressão, ansiedade, dependência de álcool ou drogas, perturbações psicóticas como a esquizofrenia, atraso mental e demências.

6. Quando um trauma pode levar à ruptura da saúde mental?

São vários os tipos de traumas e experiências estressantes que podem levar a isso. Esses traumas podem estar relacionados a uma perda, a um susto muito grande, a uma impotência, a uma ameaça e à sua segurança, um sentimento forte de medo, falta de ajuda ou horror intenso.

7. Como o psicólogo e o psiquiatra trabalham juntos no tratamento de um paciente?

O psicólogo ajuda o paciente através da psicoterapia. Ele auxilia na observação dos comportamentos e na análise dos fatos para o paciente conseguir lidar com seu transtorno da melhor maneira possível, ajudando na qualidade de vida e saúde. Os psiquiatras têm a capacidade de prescrever medicamentos psiquiátricos para tratar as doenças mentais e fazer exames de imagem para diagnosticar distúrbios e doenças em seus pacientes. As duas profissões caminham lado a lado, uma complementando a outra.

8. Que fatores externos podem afetar a saúde mental do ser humano? E como tratá-los?

Alguns fatores externos são estresse no trabalho, alimentação, álcool, drogas, trânsito lento, clima desfavorável, etc, que são responsáveis pelo “adoecimento” da saúde mental do ser humano. É necessário que a pessoa que se sente incomodada e afetada busque ajuda psicológica para lidar com as consequências que aparecem e prejudicam seu bem-estar social e emocional.

9. Por que pessoas de uma mesma família podem ter traumas diferentes com a mesma criação?

Cada pessoa possui sua individualidade. O meio externo, como a criação, influencia no desenvolvimento do indivíduo, porém cada um possui sua personalidade que é configurada por fatores externos e internos presentes no decorrer da vida da pessoa. Por isso, cada um pode reagir a um trauma de maneiras diferentes.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário.

E fique ligado no conteúdo dos nossos especialistas do Vivo Mais Saudável. 

TAGS
saúde mental
quando procurar psicólogo
psicologia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ