Clínica Geral

07/10/2014 02:10 - Atualizado em 03/12/2016 06:56

Cefaleia é um problema para 90% dos brasileiros, segundo OMS

Cefaleia pode ser provocada por nível alto de estresse e falta de sono adequado.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Popularmente conhecida como dor de cabeça, a cefaleia atinge nove entre dez brasileiros. A estatística é da Organização Mundial da Saúde (OMS). Atualmente, são diagnosticados mais de 200 tipos diferentes de dores de cabeça. Entender as causas e o tipo da dor é essencial para amenizar o problema.

cefaleia

Cefaleia pode indicar doença grave

Divide-se em dois grandes tipos: cefaleias primárias e secundárias.

- Cefaleia primária

Menos grave e mais comum, ocorre como manifestação de um complexo sintomático agudo, como a enxaqueca.

- Cefaleia secundária

É associada a uma doença em desenvolvimento, como gripe, sinusite aguda, concussão, desidratação, infecções e sangramentos intracranianos, entre muitas outras.

Causas mais comuns da dor de cabeça fazem parte da rotina

- Dormir mal

Uma má noite de sono contribuir para diminuir a presença do hormônio melatonina, um dos responsáveis por evitar o a dor, especialmente a enxaqueca. Quem dorme mal também está mais sujeito a sofrer com o estresse.

- Estresse elevado

O estresse libera doses de hormônios responsáveis por um aumento da frequência cardíaca. Essa situação pode levar à dor de cabeça, por favorecer a vasocontrição dos vasos sanguíneos da cabela. Entre as causas do estresse, as mais comuns são passar muitas horas no trânsito, pressões acadêmicas e no trabalho, além de dificuldades financeiras e de relacionamento.

- Pular refeições

Ficar longos períodos sem comer pode causar hipoglicemia, caracterizada pela diminuição do índice de açúcar no sangue. Essa condição pode estimular a liberação de adrenalina, provocando a vasoconstrição e causando as dores.

- Postura incorreta

Uma postura inadequada pode causar a dor conhecida por cefaleia tensional. Os nervos da coluna se comprimem em virtude da posição incorreta e a dor é irradiada para a cabeça.

- Cheiros fortes

Embora não se conheça a fundo os motivos, sabe-se que odores fortes podem desencadear as dores de cabeça, principalmente quando há uma exposição prolongada. Perfumes muito adocicados, gasolina, produtos de limpeza, tintas, solventes e cheiro de cigarro estão entre os odores mais comuns.

- Esforço excessivo

Muitas pessoas queixam-se de dores de cabeça moderadas - e passageiras - depois da academia ou até mesmo do sexo. Os médicos caracterizam essa dor como cefaleia pós-esforço.

- Muito calor

Por facilitar a desidratação, o calor desequilibra o processo de entrada e saída de sódio e potássio das células corporais, ocasionando um distúrbio no metabolismo que gera cefaleia. Além do calor, outros fatores como pressão atmosférica, poluição do ar e umidade - muita ou pouca - influenciam para o surgimento do problema.

Prevenção da cefaleia inclui hábitos saudáveis

Alguns hábitos saudáveis comuns e relativamente fáceis de adotar contribuem para prevenir o surgimento das dores:

- Dormir o suficiente e de forma ininterrupta.

- Adotar uma alimentação equilibrada, rica em frutas, verduras e vegetais.

- Praticar exercícios físicos de forma regular.

- Ter atenção à postura.

- Aprender a relaxar utilizando meditação ou outras técnicas.

- Não fumar.

- Alongar o pescoço e a parte superior do tronco, especialmente se o seu trabalho envolver o uso de computador.

E aí, curtiu nossas dicas de saúde? Então deixe o seu comentário! E não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
dor de cabeça
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ