Clínica Geral

17/09/2014 07:01 - Atualizado em 30/11/2016 09:08

Aprenda como doar sangue e salvar vidas

Saber como doar sangue é fundamental para tornar-se um doador habitual.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Doar sangue está entre os atos mais simples e ao mesmo tempo mais benéficos ao alcance de um ser humano. Altruísmo, consciência social e solidariedade estão entre as características que definem um doador regular de sangue. Mesmo sabendo da importância do ato, muitas pessoas deixam de doar por não saberem como doar sangue ou por crenças em mitos que não são verdadeiros.

A importância de saber como doar sangue

O sangue é fundamental para a vida. É ele que transporta os nutrientes e o oxigênio, além de ser o responsável por regular a temperatura interna do corpo humano. Quase toda a defesa do organismo está concentrada nele.

como-doar-sangue

Como não existe sangue sintético produzido em laboratórios, quem precisa de transfusão tem de contar exclusivamente com a boa vontade de doadores, já que nada substitui o sangue retirado das veias de outro ser humano.

Pacientes submetidos a cirurgias cardíacas, transplantes de rins, de fígado e de medula óssea, entre tantas outras, precisam muito de sangue e de plaquetas. Se a pessoa fizer quimioterapia, por exemplo, e não receber o suporte da transfusão, poderá não superar a fase de tratamento.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que o percentual ideal de doadores de sangue para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população. Aqui no Brasil, esse número preocupa, pois não chega a 2%. Em parte, isso se deve ao fato de que, ainda hoje, muitas pessoas não percebem a importância da doação ou não sabem como doar sangue. Segundo o Ministério da Saúde, os homens são responsáveis por mais de 70% das doações no Brasil, e os jovens de 18 a 29 anos correspondem a 50% dos doadores.

Veja como doar sangue

Iniciativa: isso é tudo que uma pessoa apta a doar precisa para começar. Siga algumas recomendações básicas - como estar bem alimentado e descansado - e procure o hemocentro ou hospital mais próximo de você para dar início à doação. Não é necessário qualquer tipo de agendamento prévio para doar.

como-doar-sangue

No hemocentro, o voluntário passa por três etapas antes que o sangue seja retirado:

Primeira etapa: Cadastro de dados pessoais.

Segunda etapa: Triagem clínica. Inclui um questionário sobre a saúde geral da pessoa, um teste de anemia, verificação da pressão arterial e do peso do doador.

Terceira etapa: Pergunta sigilosa. O candidato precisa responder, de forma sigilosa, à seguinte questão: "Você apresenta situação de risco para doenças sexualmente transmissíveis?". Esse questionamento vai definir se o sangue será utilizado posteriormente ou não, já que será coletado de qualquer forma.

Finalmente, é feita a coleta de sangue. O procedimento é rápido e totalmente seguro, sendo utilizada uma agulha estéril, de uso único e descartável, para coletar cerca de 450ml de sangue e amostras para a realização de exames obrigatórios por lei. Durante a coleta, o voluntário não vê o sangue que está sendo doado, o que diminui os riscos de eventuais náuseas.

Para entender melhor quem pode e quem não pode doar, além de obter mais informações sobre como doar sangue, consulte o site do hemocentro de São Paulo.

E aí, curtiu nossas dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de ficar ligado na nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
doação de sangue
saúde
clínica geral

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ