Clínica Geral

16/12/2014 05:06 - Atualizado em 28/11/2016 05:40

Apneia obstrutiva do sono tem ligação com a obesidade

Obesidade pode causar o estreitamento da faringe, gerando a apneia obstrutiva do sono.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você sabia que o excesso de peso pode originar problemas inclusive durante o sono? Caracterizada pela obstrução parcial ou total das vias aéreas, a apneia obstrutiva do sono causa paradas temporárias da respiração enquanto a pessoa dorme. Como algumas pessoas sofrem com o problema mas não percebem, reunimos algumas informações para esclarecer dúvidas e facilitar o tratamento.

Obesidade está entre as causas do problema

Fundamental para a regeneração da células, para o descanso dos grupos musculares e para a adequação do metabolismo, uma boa noite de sono tende a ser um privilégio entre os brasileiros. Os números do Ministério da Saúde são alarmantes: cerca de 50% da população brasileira queixa-se de uma qualidade de sono ruim.

apneia obstrutiva do sono

Entre os distúrbios que dificultam o descanso, a apneia obstrutiva do sono ocupa uma posição de destaque, principalmente pela associação ao sedentarismo. De acordo com o médico cirurgião bucomaxilofacial José Flávio Torezan, o aumento do peso pode causar o estreitamento da faringe, obstruindo a passagem de ar.

Entre outros fatores de risco para a doença, pode-se apontar:

Circunferência do pescoço

Existe a possibilidade de que pessoas com um pescoço mais grosso tenham vias aéreas mais estreitas que o normal, o que pode dificultar a passagem de ar.

Estreitamento das vias aéreas

Da mesma forma, algumas pessoas têm vias aéreas naturalmente mais estreitas. Amígdalas e adenoides maiores do que o normal também podem levar ao bloqueio das vias aéreas.

Histórico familiar

Se você tem familiares com histórico de apneia obstrutiva do sono, é preciso mais atenção ao problema, pois a predisposição genética não está descartada.

Álcool e cigarro

A probabilidade de que a doença venha a ocorrer aumenta com o consumo dessas substâncias. Fumar eleva o risco de inflamação e de retenção de líquidos na via aérea superior, enquanto as bebidas alcoólicas tendem a relaxar os músculos da garganta.

Sintomas da apneia obstrutiva do sono

Os sintomas da apneia obstrutiva do sono podem refletir no dia a dia, em virtude das consequências à qualidade do sono:

- Insônia

- Ronco alto

- Interrupção do sono devido à falta de ar

- Boca seca ou dor de garganta pela manhã

- Dor de cabeça matinal

- Hipersonia (sonolência excessiva durante o dia)

- Déficit de atenção

- Irritação, nervosismo e impaciência

- Esquecimentos.

Tratamento para a apneia obstrutiva do sono

Segundo o Dr. Torezan, o tratamento deve ser acompanhado de mudanças no estilo de vida do paciente. “O objetivo principal do tratamento é manter as vias respiratórias abertas para que durante o sono a respiração não seja interrompida”, explica o médico.

Algumas medidas ao alcance do paciente, como controlar o peso, dormir de lado e evitar o uso de bebidas alcoólicas, calmantes e relaxantes musculares podem contribuir para o tratamento.

No entanto, a intervenção cirúrgica não pode ser descartada. “Em alguns casos, é indicado o uso de aparelhos odontológicos na boca durante a noite, para manter a mandíbula posicionada mais para frente e impedir o bloqueio das vias aéreas, e em outros casos a cirurgia maxilar é a melhor opção”, conclui Torezan.

Gostou das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
sono
qualidade do sono
doença
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ