Clínica Geral

25/08/2015 01:03 - Atualizado em 09/12/2016 08:20

André Marques eliminou 77 kg ao ver sua vida ameaçada pelo diabetes

Ator chegou a pesar 158 kg antes de passar por uma gastroplastia. Ele correu o risco de ficar cego devido ao diabetes.

POR

Cláudia Giúza Mercier

  • +A
  • -A

O Vivo Mais Saudável convidou o ator André Marques para ser o embaixador na luta contra o diabetes. O ator, que começou a carreira na TV com o personagem Mocotó, em Malhação, chegou a pesar 158 kg. Ele deixou um recadinho para alertar sobre os riscos da doença que mata 3,8 milhões de pessoas todos os anos. Confira

Dono de um carisma inconfundível, André Marques sempre encarou o sobrepeso com bom humor e só decidiu mudar radicalmente de vida quando viu que o diabetes ameaçava a sua saúde. Ele poderia ficar cego devido aos altos níveis de açúcar no sangue. Na época, a glicemia do ator (nível de açúcar no sangue) chegou 380mg/dL, marca bem superior ao ideal que fica entre 80 e 100mg/dL.

O novo André Marques

Após recomendação médica, o ator se submeteu à uma gastroplastia no início do ano passado. Ele perdeu cerca de 77 kg com a cirurgia e ganhou de volta saúde e qualidade de vida. A gordura acumulada deu lugar aos músculos, obtidos com uma dieta equilibrada e atividades físicas. “Estou cada vez mais ligado na minha saúde”, afirma o ator.

O diabetes é uma doença silenciosa e ainda sem cura. Mas o controle da doença permite que os diabéticos tenham uma vida normal. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), pelo menos 13 milhões de pessoas sofrem com a doença no país.

Tipos de Diabetes

Diabetes tipo 1, também conhecido como diabetes mellitus insulino-dependente (DMID), é quando o corpo produz pouca ou nenhuma insulina. Saiba mais sobre a Diabetes tipo 1 clicando aqui. 

Diabetes tipo 2, ou não insulino-dependente diabetes mellitus (NIDDM) ocorre quando o corpo não pode usar a insulina que produz. Mais informações sobre o diabetes tipo 2 neste link.  

Diabetes insípidus é uma doença incomum que ocorre quando os rins não são capazes de conservar água quando executam suas funções de filtragem do sangue. Saiba mais sobre esse tipo de diabetes clicando aqui. 

Diabetes gestacional tende a ser temporário se tratado adequadamente. A doença geralmente se manifesta na segunda metade do período gestacional. A causa da disfunção é associada à alta produção de hormônios na placenta, bolsa que envolve o bebê para o suprimento de sangue. Garanta a sua saúde e a do seu bebê. Saiba mais sobre o diabetes gestacional neste link

A Federação Internacional de Diabetes (IDF) estima que, até 2025, o aumento mais expressivo na incidência do diabetes tipo 2 está previsto para os países em desenvolvimento. A doença acomete cerca de 250 milhões de pessoas no mundo. Já o diabetes tipo 1 não pode ser prevenido. Mesmo assim, a cada ano aumentam os casos registrados. Estudos mostram que exercícios físicos e dieta equilibrada previnem 80% dos casos de diabetes tipo 2.

Diabetes X disfunção sexual

Um levantamento do Centro de Referência em Saúde do Homem, unidade da Secretaria de Estado da Saúde gerenciada em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), na capital paulista, revelou que 35% dos homens em tratamento para disfunção sexual na unidade sofrem de diabetes.

Ainda de acordo com o estudo, cerca de 50% dos homens acima dos 40 anos podem apresentar alguma dificuldade relacionada às ereções. “O diabetes tipo 2, quando não controlado, causa o estreitamento das artérias e diminui a circulação do sangue dificultando a ereção”, esclarece o endocrinologista João Paulo Iazigi. Homens com diabetes que possuem outras condições crônicas têm risco maior de piora no quadro de disfunção erétil. 


Dados estatísticos da Federação Internacional de Diabetes (IDF) comprovam a gravidade da doença:


- Pessoas com diabetes tipo 2 têm o dobro de chances de sofrer um ataque cardíaco
- A cada ano 7 milhões de pessoas desenvolvem diabetes;
- A cada 10 segundos uma pessoa morre de causas relacionadas ao diabetes
- O diabetes é a quarta maior causa mundial de morte por doença
- Em média, pessoas com diabetes tipo 2 têm sua expectativa diminuída em 5 a 10 anos em relação a pessoas sem diabetes, principalmente por causa de doenças cardiovasculares
- As doenças cardiovasculares são a maior causa de morte no diabetes, respondendo por 50% das fatalidades e por muitas inaptidões.

Confira o "Especial Diabetes" que o Vivo Mais Saudável preprarou para você. Confira.

Você é diabético? Como anda a sua saúde? Compartilhe suas dúvidas nos comentários! E aproveite para conferir mais dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
andré marques

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ