Clínica Geral

03/06/2015 04:06 - Atualizado em 07/12/2016 05:14

Alergia ao frio causa coceira e inchaço nos lábios

A doença não tem cura, mas com tratamentos e alguns cuidados é possível controlar os sintomas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você já ouviu falar de alergia ao frio? Essa reação ocorre devido à exposição a baixas temperaturas, seja no contato com objetos ou com a ingestão de alimentos e bebidas frias. Os casos são raros, mas causam incômodos como erupções na pele, coceira, mal-estar e até mesmo febre.

A melhor forma de tratar o problema é com a prevenção. Alguns cuidados e tratamentos são suficientes para diminuir os sintomas e aumentar a resistência dos alérgicos.

Para pessoas com alergia ao frio, a exposição a baixas temperaturas pode ser perigosa. Por isso, é indicado sempre evitar o contato com ambientes e água gelada. Saiba mais sobre a doença.

alergia ao frio

Saiba como identificar a alergia ao frio

A alergia ao frio, também conhecida como urticária ao frio, é uma reação à exposição ao vento e a objetos em temperaturas baixas. Contato ou imersão em água fria e ingestão de alimentos ou bebidas geladas também causam o problema.

Estima-se que a condição atinja apenas 3% da população mundial, ocorrendo principalmente em adultos jovens.

Nas crises de reação alérgica, o paciente pode apresentar erupções na pele - como vergões avermelhados -, coceira, febre, mal-estar, cefaleia, dor abdominal e inchaço dos lábios ao ingerir alimentos frios. A exposição prolongada pode resultar em hipotensão (pressão baixa) ou ainda provocar o inchaço da língua e da garganta, bloqueando a respiração.

Uma pessoa pode ter alergia ao frio por predisposição genética, ou então desenvolvê-la no decorrer da vida adulta, adquirindo a condição sem histórico familiar ou causa definida. As pessoas com essa alergia parecem ter células da pele mais sensíveis, devido a uma característica herdada ou causada por vírus ou doenças.

Um problema confundido com a alergia é a sensibilidade ao frio. Nesse caso, as pessoas são extremamente sensíveis às temperaturas, mas não apresentam nenhum tipo de reação alérgica. Elas apenas sentem mais frio que o normal. Essa condição está ligada principalmente a pacientes de doenças crônicas ou com pouca taxa de gordura corpórea.

Tratamentos e medidas de prevenção

Não existe cura para a alergia ao frio, mas com as tratamentos adequados é possível controlar o problema. Em geral, são recomendados medicamentos como anti-histamínicos, que apenas aliviam as reações, mas não curam a doença. Também podem ser feitas terapias para aumentar a resistência e a tolerância do paciente ao frio.

Entre as medidas de prevenção das crises, estão:

- Evitar a exposição a ambientes frios e com vento, protegendo-se com roupas e em abrigos

- Não consumir alimentos e bebidas geladas, mas em temperatura ambiente ou ligeiramente frescos

- Evitar o contato com a água fria por longos períodos, sendo que nadar é a causa mais comum de uma reação grave em todo o corpo, podendo levar a desmaio, choque e até mesmo morte.

Você prefere o verão ou o inverno? Conte para nós! E continue ligado no Vivo Mais Saudável para conferir outras dicas de saúde.

TAGS
inverno
reação alérgica
urticária
sensibilidade ao frio

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ