Clínica Geral

15/07/2015 09:06 - Atualizado em 03/12/2016 02:19

Ácido málico faz bem para a pele e os músculos

Substância é usada no tratamento da fibromialgia e para procedimentos estéticos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Substancia natural encontrada em frutas e legumes, especialmente na maçã, o ácido málico possui tantas propriedades benéficas à saúde que se tornou objeto de inúmeros estudos científicos mundo afora.

De acordo com uma pesquisa realizada na China, o ácido málico combinado ao ácido cítrico tem efeitos protetores contra a isquemia miocárdica. Isso acontece graças aos seus efeitos anti-inflamatórios e de antiagregação plaquetária

Outro estudo, desenvolvido ao longo de seis meses pelo Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, comprovou a eficácia de uma dose diária de ácido málico e magnésio em pacientes com fibromialgia, doença que se caracteriza por dores musculares gerais e sem causa aparente.

Ao final do período, as pessoas tratadas com a combinação apresentaram melhoras significativas, com menos dor e rigidez muscular, sem quaisquer efeitos colaterais.

acido malico

Outros benefícios do ácido málico

Entre as propriedades do ácido málico no organismo estão a redução dos riscos de cálculos renais, o clareamento de manchas, a atenuação de rugas, a diminuição de secreções e a ação regenerativa.

Além de reduzir a vontade de comer doce, uma das grandes vilãs para quem enfrenta problemas com a obesidade, a substância atua de forma direta no sangue e nos tecidos, ajudando a evitar problemas como inflamações nos intestinos, na boca e na garganta.

O ácido também aumenta a resistência muscular, melhorando a força e o desempenho e contribuindo para a rápida restauração da energia corporal após a realização de exercícios físicos. Ao eliminar os metais pesados do organismo, a substância ajuda a reduzir os riscos de problemas no fígado e de distúrbios cerebrais como a doença de Alzheimer.

Outras propriedades atribuídas ao ácido málico indicam um poderoso efeito antisséptico, que resulta na redução de bactérias na boca, melhorando a higiene bucal e a saúde dental e das gengivas. Na pele, os resultados mais visíveis são a maciez e a firmeza, que resultam em uma aparência mais jovem.

acido malico

Como consumir ácido málico

Presente na maioria dos vegetais, o ácido málico é encontrado em maior quantidade em frutas como maçã, uva, pera e cereja, especialmente quando não totalmente maduras, e também no vinho tinto.

Por suas propriedades acidulantes (neutraliza o sabor doce de comidas e bebidas, tornando-o mais ácido) e flavorizantes (realça o sabor de alguns itens), a substância é bastante utilizada pela indústria alimentícia. Entre os produtos que contam com o ácido em sua composição estão geleias, sobremesas, refrigerantes e sucos artificiais.

A indústria farmacêutica utiliza a substância em produtos voltados à higienização e à regeneração de tecidos. Ela também é usada em peelings.

Por oferecer tantos benefícios à saúde, o ácido também é utilizado como complemento alimentar. Por isso, além da forma natural, ele pode ser encontrado em suplementos vitamínicos voltados à saúde e à beleza.

Porém, é importante ter atenção. Embora não sejam conhecidos efeitos colaterais graves, o consumo do ácido málico em excesso pode resultar em transtornos estomacais, náuseas, dor de estômago e diarreia.

Gostou das dicas de saúde? Deixe um comentário! E continue ligado no Vivo Mais Saudável para conferir novidades de alimentação e bem-estar.

TAGS
maçã
fibromialgia
peeling
regeneração muscular

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ