Colágeno já é uma palavra comum em nosso cotidiano. Mas você sabe realmente o que é colágeno? Qual seu papel em nosso corpo e o que sua ausência pode causar?

Muito da nossa aparência devemos a esse nutriente. Ele é considerado um componente estrutural do organismo humano.

O nome colágeno vem de uma palavra grega: Kolla. Que significa cola em português. Isso porque ele é a cola do corpo e mantém cada célula grudadinha uma na outra. Quando ele falta, as coisas literalmente despencam (se é que você me entende…).

Lendo esse artigo até o final, você aprenderá a importância do colágeno, como garantir que ele não te falte e ainda terá acesso a um material super diferente sobre os tipos de colágeno!

O que é colágeno?

O colágeno é uma proteína feita pelo próprio corpo humano, composta por glicina, prolina e lisina. Sua produção depende da presença de alguns nutrientes, como a Vitamina C (o ácido ascórbico).

Sem essa vitamina podemos desenvolver escorbuto, uma doença que causa problemas justamente pela baixa produção de colágeno.

Cada atividade do colágeno é realizada por um tipo dessa substância. As mais famosas são os tipos 1, 2, 3, 4, hidrolisado e peptídeo. Vamos entender cada uma delas daqui a pouco!

5 fatos sobre o colágeno:

  1. É uma proteína de rápida absorção.
  2. Constitui 75% da nossa pele.
  3. Existem 29 tipos de colágeno.
  4. É composto por 3.000 aminoácidos.
  5. 30% do total de proteínas do corpo humano é colágeno.
colágeno

Para que serve o colágeno?

Basicamente, o colágeno é responsável por fornecer elasticidade e resistência. Por exemplo, a extremidade da sua orelha ou a ponta do seu nariz são, ao mesmo tempo, maleáveis e resistentes, assim como suas articulações. Para que você possa caminhar os tendões e ligamentos precisam ser flexíveis e, ao mesmo tempo, também resistentes.

Esses são locais nos quais o colágeno está presente, como nas fibras que sustentam outros tecidos: ossos, vasos sanguíneos, músculos e tendões, pele, cabelo e unhas. Ou seja, o colágeno está presente de forma natural em nosso corpo e pode também ser ingerido como suplemento.

Como o corpo produz colágeno

A digestão começa na boca. A mastigação e a saliva quebram os alimentos em pedaços menores. Esse processo continua estômago e intestino a dentro, até os pedaços serem tão pequenos que se tornam aminoácidos.

Imagine que você quer construir uma casa. Vai precisar de algumas coisas, certo? Cimento, ferro, tijolos e ferramentas como uma pá. Nosso corpo também é assim, ele precisa de material e de ferramentas para trabalhar, no caso, produzindo colágeno para gente!

Os aminoácidos são como o cimento, o ferro e os tijolos. Eles são a matéria-prima que o corpo usa para formar os nutrientes. Se, para o organismo, a necessidade é de colágeno, ele juntará o necessário e produzirá essa proteína.

E aí entra a pá, a ferramenta, que são algumas substâncias sem as quais não é possível sintetizar colágeno.

Na maleta de ferramentas do corpo para produzir colágeno encontramos: glicina, prolina, lisina, vitaminas do complexo B, ômega 3, vitamina A, cobre, enxofre, licopeno, vitamina C, vitamina E, selênio, zinco e silício.

Portanto, é muito importante incluir em sua dieta alimentos ricos nesses nutrientes. Precisa de ajuda com isso? Dê uma olhada nesse artigo:

13 dicas de alimentos ricos em colágeno

Alimentos com colágeno

Não adianta ter as ferramentas e não ter a matéria prima, não é? Assim, além da ingestão dos alimentos que são a ferramenta para a fabricação e fixação do colágeno, é necessário a ingestão de alimentos com colágeno:

  • Peixes
  • Carnes vermelhas e brancas
  • Queijos (principalmente cottage)
  • Ovos
  • Iogurte desnatado

Existem ainda alimentos capazes de preservar o colágeno ingerido ou produzido. São eles: aveia, soja e chá branco. Enquanto outras comidas, apesar da fama, não ajudam na produção dessa substância. É o caso da gelatina. Fique até o final para saber porquê.

Quer saber outra forma de consumir colágeno naturalmente? Descubra nesse texto como fazer colágeno de pé de galinha.

Colágeno funciona mesmo?

Diante disso, o colágeno hidrolisado se comporta como qualquer outro alimento que comemos. Ele também é digerido e se torna aminoácidos dentro de nós, com a vantagem de serem exatamente os ingredientes necessários para a formação dessa proteína.

Porém, nosso corpo precisa de estímulos para que o colágeno tomado continue sendo colágeno. E isso é com a gente! Existem várias coisas que podemos fazer para estimular nosso organismo e dar a ele todas as condições de produção dessa proteína tão desejada.

Aprenda como fazer isso lendo 4 mensagens para seu corpo produzir colágeno.

Tipos de colágeno

Agora que já sabemos o que é colágeno e como nosso corpo produz ele, vamos conhecer os principais tipos e as diferenças entre eles.

Como em cada lugar do corpo o colágeno tem uma função, ele também tem uma forma específica. Nos órgãos, ele tem a forma de um gel. Nos tendões ele aparece como fibras apertadas para fornecer a resistência.

Colágeno tipo 1

Onde é encontrado: nos tendões, na cartilagem fibrosa (presente entre as vértebras da coluna), nas juntas do corpo, nos ossos, na pele, nos dentes e na córnea (parte interna dos olhos). É o mais comum e representa até 90% de todo o colágeno corporal.

Função: formar as fibras longas e grossas que organizadas uma ao lado da outra dão grande resistência aos tendões e demais tecidos onde se encontra.

Indicado para:

  • Dar elasticidade à pele;
  • Melhorar a firmeza da pele;
  • Fortalecer as articulações;
  • Fortalecer as unhas e o cabelo;
  • Melhorar o tratamento da osteoporose;
  • Melhorar a pressão arterial.

Colágeno tipo 2 ou Colágeno não hidrolisado

Onde é encontrado: no fêmur (principal osso da coxa), parte interna da garganta, interior dos pulmões, costelas, superfície dos ossos longos, olhos, discos vertebrais (presentes na coluna) e na orelha. Quando feito em laboratório, é o colágeno não hidrolisado ou não desnaturado. Porque sua molécula não é quebrada.

Função: resistir a maiores pressões e dar amortecimento, funcionando como almofada entre os ossos que amortece o impacto de uma corrida, caminhada ou movimento brusco.

Indicado para:

  • Problemas nas cartilagens e articulações;
  • Artrite;
  • Recomposição da cartilagem;
  • Osteoartrite de origem autoimune;
  • Artrite reumatoide;
  • Evitar a destruição das cartilagens;
  • Reduzir a inflamação nas articulações;
  • Reumatismo;
  • Osteoporose;
  • Melhor a saúde das articulações.

Colágeno tipo 3

Onde é encontrado: nas juntas, baço, sistema linfático, medula óssea, fígado, rins,  estômago, músculos, pele, útero, artéria aorta do coração, pulmões, vasos arteriais e intestinos.

Função: dar suporte e estruturar órgãos, artérias e músculos. Por isso está presente em tantos lugares. É o primeiro tipo a diminuir sua produção natural no corpo.

Indicado para:

  • Reparar peles danificadas;
  • Ajudar no tratamento de lesões e feridas;
  • Acelerar a cicatrização;
  • Tratar queda de cabelo;
  • Firmar a pele;
  • Fortalecer unhas.

Colágeno tipo 4

Onde é encontrado: na pele, tireoide, revestimento da parte de dentro do estômago, da bexiga e da uretra.

Função: sustentar a pele e tecidos.

Indicado para:

  • Pele ressecada;
  • Problemas estomacais;
  • Tratamento de úlcera;
  • Tratamento de cirrose.

Colágeno Hidrolisado

Onde é encontrado: produzido em laboratório. O colágeno hidrolisado é feito a partir dos ossos, cartilagens e couro de animais, como bois e porcos. Passa por um processo chamado hidrólise para que suas moléculas sejam quebradas e fiquem menores, assim pode ser melhor e mais absorvido pelo corpo.

Função: melhorar a firmeza e a elasticidade das camadas mais profunda da pele e tecidos em geral.

Indicado para:

  • Aumentar a firmeza e elasticidade da pele;
  • Prevenir e reduzir celulites;
  • Evitar estrias;
  • Prevenir rugas;
  • Fortalecer o cabelo e unhas;
  • Retardar o envelhecimento;
  • Fortalecer tendões e ligamentos;
  • Melhorar na construção muscular.

Colágeno Péptido Bioativo

Onde é encontrado: feito em laboratório. Ele é capaz de estimular o corpo a produzir colágeno em lugares específicos. Os peptídeos bioativos podem, por exemplo, se acumular na cartilagem e ali estimular a produção natural de colágeno tipo 2.

Função: melhorar a aparência e elasticidade da pele; auxiliar na saúde das cartilagens.

Indicado para:

  • Fortalecer ossos, músculos e articulações;
  • Manter ou aumentar a flexibilidade de tendões e ligamentos;
  • Reduzir o risco de lesões;
  • Combater rugas;
  • Hidratar a pele.

Colágeno em Cápsulas

Onde é encontrado: feito em laboratório. Pode ser hidrolisado ou peptídeos bioativos. É o colágeno em pó dentro de cápsulas que facilitam a ingestão.

Função: depende do tipo consumido.

Indicado para pessoas que:

  • Tenham rotina corrida e não tem tempo de diluir o colágeno em pó para tomar;
  • Precisam tomar o colágeno em qualquer lugar, porque é mais fácil de carregar na bolsa;
  • Não gostam do sabor do colágeno diluído.

Colágeno em pó

Onde é encontrado: feito em laboratório. Geralmente é hidrolisado, pode ser diluído em água, sucos, chás e outros líquidos. Assim acaba diminuindo a fome, pois sua ingestão causa saciedade no estômago.

Função: depende do tipo consumido.

Indicado para pessoas que:

  • gostam do sabor do colágeno;
  • querem acrescentar o colágeno na preparação de alimentos frios.
colágeno

Benefícios do colágeno

Os benefícios do colágeno dependem do lugar do corpo onde ele está. Nas cartilagens das articulações, por exemplo, ele atua impedindo o atrito entre os ossos. Se o colágeno não existisse, nós sentiríamos dor nesses pontos de contato.

Na pele, ele é responsável por deixá-la mais firme, sem rugas e marcas de expressão, diminuindo a flacidez e prevenindo o envelhecimento precoce. O colágeno é o responsável por unhas fortes e pelo crescimento, resistência, espessura e brilho dos cabelos.

Além desses, ele apresenta outros benefícios como ajudar na cicatrização de cortes e no revestimento do intestino, protegendo o órgão.

Enfim, o colágeno:

  • Reduz as rugas já existentes;
  • Combate a flacidez da pele;
  • Combate celulite e estrias;
  • Promove o fortalecimento das unhas;
  • Retarda o envelhecimento;
  • Promove o crescimento e fortalecimento dos cabelos;
  • Combate a flacidez e auxilia no processo de emagrecimento;
  • Aumenta a firmeza e tônus muscular;
  • Ajuda na formação da massa muscular magra;
  • Ajuda a evitar a perda de massa muscular;
  • Diminui o tempo de recuperação entre exercícios;
  • Aumenta a densidade de massa óssea;
  • Preserva a saúde das articulações;
  • Ajuda na regeneração de articulações;
  • Diminui as dores causadas pela artrite;
  • Ajuda a proteger as articulações durante as atividades físicas;
  • Aumenta a força das articulações, tendões e discos da coluna;
  • Melhora os sintomas de tendinites e LER;
  • Ajuda a tratar lesões ulcerativas no trato gastrointestinal.

Problemas causados pela falta de colágeno no organismo

A perda de colágeno com a idade causa rugas, flacidez, pele ressecada, estrias, celulite, dores nas articulações, unhas e cabelos quebradiços, fracos e sem brilho.

Sem o colágeno ossos e músculos podem apresentar enfraquecimento, causando problemas de locomoção e movimento.

A pele apresenta sinais de amadurecimento e flacidez, cabelos e unhas ficam enfraquecidos, quebradiços e sem brilho.

Quando a quantidade de colágeno está muito baixa no organismo chamamos isso de colagenose. Esse problema de saúde causa má formação óssea, rigidez muscular, problemas com o crescimento, inflamação nas juntas musculares e doenças cutâneas.

O que causa a perda de colágeno?

O corpo humano diminui a produção de colágeno gradualmente a partir dos 30 anos. Conforme a quantidade desse nutriente vai diminuindo, ele vai sendo substituído por um outro tecido, menos elástico.

Por essa razão surgem os sinais de envelhecimento. Além desse fator, as mulheres produzem menos colágeno que os homens. Ou seja, perdemos o pouco que temos…

Dos 30 anos aos 50 o corpo produz 1% a menos de colágeno por ano, gerando o surgimento das rugas, marcas de expressão e flacidez. Já a partir dos 50 anos, a produção cai para 35% do necessário, aumentando a fragilidade dos ossos e articulações. E esse quadro se agrava com a menopausa.

O que atrapalha a produção de colágeno?

  • Fumar;
  • Consumo excessivo de açúcar e carboidrato;
  • Falta de hidratação;
  • Não fazer exercício físico;
  • Exposição excessiva ao sol sem protetor solar;
  • Alimentação pobre em nutrientes necessários para a produção de colágeno.

Basicamente, todos esses hábitos estimulam a ação dos radicais livres na pele; que junto com a radiação solar e a poluição contribuem para a diminuição dos níveis de colágeno.

Suplementação de colágeno

Vale a pena tomar suplemento de colágeno? Com certeza! Como dito aqui, é uma questão de ter as ferramentas e a matéria prima.

Diversos estudos em Universidades Brasileiras e Estrangeiras têm apontado os benefícios da suplementação de colágeno. Confira:

A Universidade do Estado de São Paulo (UNESP) chegou a conclusão que a reposição de colágeno combate o envelhecimento da pele, previne a perda de massa dos ossos, e ainda trata osteoartrite e osteoporose.

O Centro Universitário Hermínio Ometto (UNIARARAS) têm um estudo especial para entender os efeitos benéficos do colágeno em estrias brancas, vermelhas e roxas.

Dose diária de colágeno

A quantidade diária de colágeno recomendada pelos especialistas é de 10 gramas por dia.

Como tomar colágeno hidrolisado?

Tenha em mente quais são os seus sintomas de falta de colágeno e a partir disso qual tipo você irá tomar.

Escolha uma marca confiável e siga as instruções do fabricante para consumo. Não tome a mais nem a menos que o indicado, pois isso pode não gerar o efeito desejado.

Como tomar colágeno hidrolisado em pó?

Ele deve ser dissolvido em água, suco, iogurte ou smoothies, na quantidade recomendada, usando um medidor ou uma colher.

O produto em sachê já vem na quantidade certa, não é necessário medir. O pó deve ser bem agitado para ser diluído completamente.

Como tomar colágeno hidrolisado em cápsula?

A quantidade de cápsulas indicadas na embalagem deve ser tomada com água ou outro líquido (não vale refrigerante, hein!).

É uma ótima opção para quem não gosta do sabor do pó e também quer tomar a qualquer hora ou lugar, sem precisar dissolver.

Precisa saber melhor como tomar colágeno hidrolisado? Esse artigo vai e ajudar e ainda te dar umas dicas!

Saiba para que serve colágeno hidrolisado, porque e como tomar.

Preço e onde comprar

O preço varia em média de R$ 20 a R$ 170. Dê preferência sempre pelo site oficial dos produtos, pois aqueles vendidos por terceiros podem ser (e quase sempre são) falsificados, contendo açúcar ou farinha.

Existem muitas marcas no mercado. Pensando nisso, separei resenhas de algumas marcas de colágeno conhecidas para você ter algumas opções: Renova 31, BelleCaps, ArtiCaps, Dermacaps.

Colágeno FAQ - Perguntas Frequentes

1. Excesso de colágeno faz mal?

Tudo em excesso faz mal, até água! Mas fique tranquila que a margem de ingestão de colágeno por dia é grande: 10g! E se ultrapassar essa dose, basta diminuir a quantidade tomada diariamente e hidratar-se para ajudar o organismo a eliminar o excesso na urina.

2. Colágeno tem contraindicações?

Não e não possui efeitos colaterais. Ele é uma proteína produzida pelo próprio corpo humano e retirada de forma natural de alguns animais.

Os cuidados devem ser apenas sobre os componentes da fórmula do suplemento que você comprar. Algumas pessoas, por exemplo, têm alergia a frutos do mar e por isso devem tomar cuidado com suplementação que tenha esses ingredientes.

3. Colágeno hidrolisado tira o sono?

Não, pelo contrário. O colágeno hidrolisado possui altos níveis de glicina, um aminoácido que diminui a ansiedade e melhora o sono. Inclusive ajuda a acabar com a sonolência diurna e no período da noite auxilia no sono tranquilo sem interrupções.

4. Colágeno faz bem para o intestino?

Sim. Ele trabalha na recuperação das paredes internas do intestino e as protege. A proteína também ajuda na absorção de água pelo órgão, o que contribui para seu melhor funcionamento. Ou seja, colágeno melhora um problema muito comum: intestino preguiçoso!

5. Colágeno faz mal para os rins?

Em excesso pode fazer sim. Porque tudo que consumimos exageradamente é eliminado do organismo pelos rins, ou seja, eles ficam sobrecarregados. Por isso é importante seguir as recomendações do fabricante.

6. Colágeno faz mal para o estômago?

Quem já tem doenças em algum órgão do sistema digestivo, como gastrite, úlcera, gastroenterite deve fazer acompanhamento médico. Quem não tem deve apenas tomar o cuidado de não tomar o colágeno em jejum, pois pode causar azia ou enjoo.

7. Cosméticos com colágeno funcionam?

Não. As moléculas de colágeno são muito grandes para serem absorvidas pela pele ou cabelo. Então elas acabam ficando na superfície dos fios ou do corpo. No caso da pele, o colágeno ficará lá até ser lavado ou esfregado. No cabelo, ele ajuda um pouco, porque retém água e acaba hidratando as madeixas.

Precisa entender mais sobre o colágeno no cabelo? Veja esse artigo sobre isso: 4 benefícios do colágeno para o cabelo.

Quer tratar seu cabelo de dentro para fora? Existem alguns produtos no mercado que podem te auxiliar nessa tarefa. O Hair Again, por exemplo, é composto de ingredientes exclusivamente naturais e ajuda a desacelerar o processo de calvície.  

8. Tomar colágeno emagrece?

Não. E também não engorda. Entenda porque lendo: Será que tomar colágeno engorda?

9. Pode tomar colágeno antes de dormir?

Pode, antes de deitar ou depois da janta. O horário não fará diferença na absorção da proteína, sendo que pode ser tomada a qualquer hora do dia.

10. Homens podem tomar colágeno?

Sim! Apesar de ser mais comum entre as mulheres, a suplementação faz o mesmo efeito no corpo masculino.

Entenda melhor a flacidez masculina com esse artigo: Flacidez também é problema de homem: descubra o que fazer sobre isso!

11. Gelatina tem colágeno?

Não. Isso é um mito. A gelatina possui apenas 1% da proteína, ou seja, sua ingestão não vale o custo-benefício, pois com ela também ingerimos açúcar e corantes.

12. Veganos e vegetarianos podem tomar colágeno?

Se o colágeno for de origem vegetal, sim. Entenda melhor essa questão nesse artigo: Tire todas as suas dúvidas sobre como tomar colágeno.

13. Colágeno na gravidez faz bem?

Sim. Combate as temidas estrias desse período. Quer saber sobre o colágeno na gravidez e na amamentação? Confira esse artigo: Colágeno na gravidez pode?

Pronto, agora você sabe tudo sobre colágeno! Que ele é uma proteína fundamental em nosso corpo para dar estrutura e firmeza a várias partes do organismo. E que ele é o responsável pela beleza da pele, unhas e cabelos e pela saúde dos ossos, músculos e articulações.

E para você que ficou até o final, o material BÔNUS: um infográfico dos benefícios de cada tipo do colágeno no corpo humano!

Ficou alguma dúvida? Comente a seguir para gente conversar!